quinta-feira, 25 de outubro de 2018

Por que o cristão não deve apoiar partidos de esquerda?

Uma das questões mais frequentes dos jovens que me defronto enquanto pastor é a seguinte: “pode um cristão apoiar um partido de viés socialista?”. Minha resposta é enfática: um cristão ser “de esquerda” ou marxista, é como se a gente estivesse perguntando se o cristão pode ser ateu. A cosmovisão e base principiológica socialista em seu sentido puro e fundamental é ateista, anticristã e antagônica à fé cristã. Os preceitos do socialismo se baseiam em sua maior parte nos escritos de Karl Marx, que inclusive possui obras e poemas de cunho satanista. Marx não era ateu, era muito mais que isso, era declaradamente satanista, um antirreligioso. Ele escreve em um de seus poemas satanistas: “Desejo vingar-me d’Aquele que governa lá em cima”. Karl Marx durante 16 anos foi sustentado por sua esposa, enquanto escrevia sua principal obra: O CAPITAL. Nesse período viveu uma tremenda miséria, perdeu 6 dos seus 7 filhos, duas das quais se suicidam. 


O que se viu depois disso foi um outro Marx, acometido por uma rebelião contra Deus, contra a religião de difícil compreensão. Agora não era mais a defesa da laicidade que ele pregava e sim, claramente, um discurso de ódio contra Deus, não era um descredito de um mito, mas uma clara oposição odiosa a alguém que ele sabia que existia mas que resolveu lutar contra. 

Karl Marx

“Assim um deus tirou de mim tudo na maldição e suplício do destino. Todos os seus mundos foram-se, sem retorno! Nada me restou a não ser a vingança! “Meu desejo é me construir um trono Seu topo seria frio e gigantesco Sua fortaleza seria o medo sobre-humano E a negra dor seria seu general “Quem olhar para ele com olhar são Voltará, mortalmente pálido e silencioso, Arrebatado por cega e fria morte. Possa a sua felicidade preparar-lhe o seu túmulo.” (Karl Marx, Obras Reunidas, Vol. I, N. York, International Publishers, 1974) 

Existe um drama pouco conhecido, que ele compôs também durante seus anos de tristeza, chamado de “Oulanem”. Caracteristicamente, “Oulanem” é uma inversão de um nome santo: é um anagrama de Emanuel, nome bíblico para Jesus, que em hebraico significa “Deus conosco”. Tais inversões de nomes são consideradas eficazes na magia negra. “Somente poderemos compreender o drama Oulanem, se ouvirmos primeiro a estranha confissão feita por Marx em um poema intitulado “O Violinista”, mais tarde declamado tanto por ele como pelos seus seguidores:”. O biógrafo de Marx escreve: Os vapores infernais elevam-se e enchem o cérebro, Até que eu enlouqueça e meu coração seja totalmente mudado. Vê esta espada? O príncipe das trevas Vendeu-a para mim.” Estas linhas ganham significado quando se sabe que nos rituais de iniciação superior dos cultos satânicos é vendido ao candidato uma espada encantada que assegura o sucesso. Ele paga por ela assinando, com o sangue tirado dos pulsos, um pacto segundo o qual sua alma pertencerá a Satanás após a morte. E agora uma citação do drama Oulanem: Era Karl Marx um satanista? Segundo Richard Wurmbrand, sim. 


Inevitavelmente todo o arcabouço ideológico corolário de seu escritos tem forte carga satanista e de oposição declarada a igreja e cristãos. No Brasil os guerrilheiros que se opunham ao regime militar, seguindo os ideais de Antônio Gramsci, deixaram as armas de lado e se infiltram nas escolas e academias ainda no início da década de 70, e iniciaram aquilo que ficou conhecido como "revolução cultural", que na prática nada mais foi do que início do processo de doutrinação marxista para mudar a visão da sociedade brasileira desde a sua base. Nosso Brasil tem essa visão esquerdista hoje em boa parte por conta, desse processo que começou lá atrás. Por isso não culpo os professores, jornalistas, escritores, políticos, juventude acadêmica e tantos outros setores da sociedade dita "intelectualizada", por em sua esmagadora maioria terem essa visão torta. Eles são frutos dessa dolosa alienação intelectual e literária seletiva, que privilegia somente obra de viés marxista aos longo de toda a faculdade. As obras de doutrinadores liberais e conservadores, praticamente são proibidas e você não encontra nas prateleira das bibliotecas de universidades públicas, livros de Edmund Burke, Barry Goldwater, Richard Weaver, Russell Kirk dentre tantos outros exponenciais da direita conservadora. Essa orientação doutrinadora esquerdista vem de cima, do governo federal, que por décadas indica ou apoia reitores socialistas nas universidades públicas brasileiras. Ao longo de 23 anos de governos de orientação socialista, o Brasil perdeu muito em termos de educação, criatividade e competitividade nos espaços acadêmicos onde isso deveria estar sendo estimulado. Paramos no tempo por questões de orientação ideológica marxista. O resultado é isso que estamos vendo aí, diversidade de gênero, estímulo a descriminalização do aborto e do uso da maconha, discurso eufemístico em relação a pedofilia, zoofilia, dentre tantos inúmeros pensamentos libertários, socialistas e anarquistas. A ideologia de gênero vem sendo ensinada às crianças do ensino fundamental, educação com base na "pedagogia da Libertação" do socialista Paulo Freire, fortemente infiltrada da Lei de Diretrizes de Base de 1996, que regulamenta e rege toda a educação no Brasil. Ao fim de tudo, entendemos a pré orientação posta em prática das ideias do ídolo de Paulo Freire, o Italiano Anarquista Antônio Gramsci de "mudar a sociedade não com uso da força como fez a União Soviética, mas mudando e distorcendo a base do pensamento da sociedade desde a raiz". Pouca gente sabe, mas uma das piores perseguições aos cristãos aconteceu por conta da implantação do socialismo após a Revolução Russa, especialmente com a criação da URSS que se estendeu de 1922 a 1991. As autoridades soviéticas suprimiram e perseguiram, em diferentes graus, várias formas de cristianismo, dependendo do período particular. 


A política marxista-leninista soviética defendia consistentemente o controle, supressão e a eliminação de crenças religiosas, e encorajou ativamente o ateísmo durante a existência da União Soviética. O estado estava comprometido com a destruição da religião e demoliu igrejas e sinagogas, ridicularizou, perseguiu, encarcerou, torturou e executou líderes religiosos, inundou as escolas e meios de comunicação com ensinamentos ateus, e geralmente promovia o ateísmo como uma verdade que deveria ser socialmente aceita. O número total de cristãos vítimas de políticas atéias do estado soviético foi estimado na faixa entre 12-20 milhões somente entre 1922 e 1991, este foi sem dúvida o maior genocídio já praticado contra os cristãos. Hoje estima-se que em todo mundo os regimes totalitários socialistas e comunistas já mataram mais de 100 milhões de pessoas. Portanto, é no mínimo incongruente um cristão votar em um partido que defende uma ideologia socilaista que persegue cristãos e os mata em todos os lugares onde se implantou. Minha intenção em fazer este estudo é trazer a sociedade Cristã, a verdadeira intenção de Karl Max (autor do manifesto comunista) um homem que foi e é adorado por muitos dito 'intelectualizados', mas que, travou uma guerra pessoal contra Deus. Quero fazer um alerta de que realmente o inicio deste movimento comunista que prometeram direitos e igualdade, liberdade tão sonhada pela sociedade, era na verdade um movimento anticristão. Liderado por um satanista que usou cidadãos bem intencionados muitas vezes sofridos, como "bode expiatório", massa de manobra, para travar uma luta espiritual e carnal, um Deus, que ele acreditava e sabia que existia. 


Definitivamente me perdoem os adoradores de KARL MAX, mas ele não era Ateu. Ele não só acreditava em Deus, como achava poder derrotá-lo e somente atraiu para si e para sua família desgraça. O povo sem saber, enganado pelas pseudo boas intenções manifesta em grandes e elaborados discursos na verdade ajudou a promover as piores guerras e perseguições, que é o objetivo do seu opositor satanás. Hoje o comunismo aboliu muitas ações que eram aceitas na época Karl Max, Porém faço um alerta de que a base deste comunismo é o satanismo e devemos prestar atenção a esses movimentos que em nome da liberdade da falsa igualdade estão mesmo é promovendo atos diabólicos para destruir as famílias, a maior instituição criada por Deus. Desta forma quando votamos em um candidato filiado a um partido de esquerda, estamos favorecendo na verdade o partido, e podemos sem percebe por meio de coeficiente eleitoral, abrir as portas dos fundos para mais militantes pró-aborto, drogas, anti família e contra Deus. Por isso devemos buscar conhecer, como funciona nossa política e apostar em partidos e candidatos que se comprometam com nossas causas e princípios. 


Gesiel Oliveira

drgesiel.blogspot.com 

quarta-feira, 24 de outubro de 2018

Neutralidade: Nota do verdadeiro movimento de apoio a Bolsonaro no Amapá

Quanto a nota do presidente do PSL no AP, manifestando apoio ao PDT, temos a dizer que seguiremos a decisão tomada pelos verdadeiros membros (e não por um auto-intitulado líder) do movimento Pró-Bolsonaro no Amapá, de nos mantermos neutros, respeitando os princípios democráticos da escolha de cada membro, como melhor saída para que nosso movimento continue a crescer de maneira independe e sem vinculação com velhas políticas locais. Lembrando que esse mesmo presidente local do PSL que expediu essa nota, teve pouco mais de 400 votos em sua candidatura a deputado federal, e que ele não representa a complexidade de forças, grupos voluntários e expontâneos que se uniram em torno do projeto de apoio à Bolsonaro no Amapá. O próprio PSL nacional não se posicionou quanto ao apoio de algum lado aqui no Amapá. Nosso movimento é supra-partidário e não está subordinado ao PSL. Respeitamos quem irá votar no amarelo ou azul até mesmo no branco ou nulo, mas nosso movimento não manifestará apoio a nenhum dos dois lados. O movimento Pró-Bolsonaro/AP - que não possui líder e sim apoiadores unidos.

Bosoaonro, 

segunda-feira, 22 de outubro de 2018

CADB reafirma apoio a Bolsonaro

Uma comitiva formada por pastores da CADB, Convenção da Assembleia no Brasil, esteve em visita hoje (22) a casa do Candidato a presidência da República Jair Bolsonaro no início da tarde. A comitiva foi encabeçada pelo seu presidente Pr Samuel Câmara, que apresentou um documento que trata sobre o posicionamento político da convenção nacional em 6 tópicos, reafirmando o compromisso com os princípios cristãos e manifestando publicamente o apoio ao presidenciável. O documento está datado de 10 de outubro, e já foi repassado para todos os milhares de pastores vinculados a CADB em todos os Estados. A comitiva contou com a presença do Pr Jonatas Câmara (presidente da CEADAM e da AD no Amazonas), Pr Eliseu Menezes (AD Ilha do Governador/RJ), Pr Ivan Bastos (Presidente da CONFRATERES no ES), Pr Wagner Medina (RS) , Pr Celso Brasil(RJ), Deputado Federal Silas Câmara (AM), Pr Phelipe Câmara(SP), Prª Antônia Lúcia Câmara(AM), Pr Jean Max(RJ), Pr Shakespeare Viana, Pr Fábio Rodrigues (RJ), Pr David Teodoro (São Cristóvão), dentre outros pastores presidentes que reafirmaram o compromisso da CADB com um Brasil melhor para todos. A CADB foi a primeira convenção nacional a manifestar publicamente apoio a Bolsonaro. 


Matéria: Pr Gesiel Oliveira 

Missões de mídias/CADB

Fotos: Pr David Teodoro/SC/RJ

terça-feira, 2 de outubro de 2018

Eleições 2018: tudo o que você precisa saber antes de sair para votar em 50 perguntas

Datas, ordem de votação, documentos necessários; nosso blog responde  às principais dúvidas em relação ao pleito deste ano com base em informações da Justiça Eleitoral.



No próximo dia 7 de outubro, cerca de 147 milhões de brasileiros são esperados para votar em todo o país.
Mas muitos ainda têm várias dúvidas quanto ao pleito deste ano: Quando vai ser o primeiro turno? E o segundo (se houver)? Como anular o voto? Como justificar o voto? O que acontece se eu não votar?
Abaixo, a BBC Brasil reuniu 50 perguntas e respostas sobre as eleições 2018.

1) Qual é a data e o horário da votação?

O primeiro turno de votação vai ocorrer em 7 de outubro de 2018 e o segundo turno, caso aconteça, será em 28 de outubro de 2018. A votação começa às 8h e termina às 17h (horário de Brasília).

2) Em quem vou votar?

A ordem de votação para as eleições gerais é a seguinte: deputado federaldeputado estadual (deputado distrital no Distrito Federal), senadorgovernador e presidente.

3) Quem é obrigado a votar?

Os alfabetizados maiores de 18 e menores de 70 anos são, por lei, obrigados a votar.

4) O eleitor entre 16 e 18 anos é obrigado a votar?

Não. O voto é facultativo até o dia em que o eleitor completar 18 anos, quando passa a ser obrigatório. O voto também é opcional para os analfabetos e maiores de 70 anos. Esses eleitores não precisam justificar a ausência, se não votarem.

5) Como saber se estou apto a votar?

Você pode consultar sua situação eleitoral no site do TSE. (Veja também:Como consultar o título de eleitor)

6) Como vou saber onde votar?

Você pode consultar seu local de votação no site do TSE. Você pode ligar também para a Central de Atendimento ao Eleitor dos TREs estaduais, ainda que esteja sem o título, ou para o seu cartório. (Veja também:Saiba como consultar seu local de votação)