segunda-feira, 21 de agosto de 2017

Como vencer a depressão?


Uma pessoa leva uma boa vida, tem uma excelente família, um bom emprego, carro, casa confortável, faz viagens com regularidade com sua família, sempre com um sorriso no rosto, pessoa de bem, nas redes sociais aparece sem feliz com sua família, mas de repente ela tira a sua própria vida. A ficha demora a cair, a família fica sem chão, amigos atônitos, e todo mundo se pergunta: por quê? Hoje quero meditar com você um pouco mais a respeito de uma das principais causas de boa parte de situações semelhantes a essa. A maioria das pessoas só toma conta da gravidade da situação quando vê os seus terríveis efeitos na prática, quando as chances de se reverter o quadro do problema são quase impossíveis. Estou me referindo ao “mal do século”, a DEPRESSÃO. Doença lenta, progressiva e que mata. Um mal que não escolhe idade nem nível social ou religião. No campo físico-material a depressão é um distúrbio afetivo que acompanha a humanidade ao longo de sua história, mas que, no estilo de vida na sociedade moderna, alcançou níveis alarmantes. No sentido patológico, entre os sintomas mais comuns, há presença de tristeza constante, pessimismo, baixa autoestima, que aparecem com frequência e podem combinar-se entre si. A questão é que nem sempre isso fica muito perceptível, especialmente em uma sociedade cada vez mais de aparências. Famílias sorriem para inúmeras selfies nas redes sociais, mas o que a foto com filtro não mostra é o estado da alma. 


                    Mas é difícil estabelecer todas as motivações que levam a esse mal, que podem ir desde problemas de relacionamentos até questões financeiras. É preciso um olhar atento e redobrado para identificar os cinco principais sintomas: Desesperança, Desespero, Desamparo, Desinvestimento e Desinteresse. Estar atento aos primeiros sinais desses sintomas ajuda a evitar graves problemas. A depressão tem sido apontada por especialista como a principal causa dos suicídios em todo mundo.
No Brasil, 4,9 pessoas a cada 100 mil morrem por suicídio. É uma das maiores médias do mundo, que regista médias de 2,9. E no Amapá, os índices são ainda maiores (9 para cada 100 mil), sendo Macapá uma das capitais com maior taxa de suicídios do Brasil. A maioria entre 15 e 25 anos de idade no Amapá. O Amapá é proporcionalmente um dos Estados brasileiros onde mais pessoas se suicidam. Os números são alarmantes, e a questão não vem sendo enfrentada adequadamente pelo poder público por meio de políticas de conscientização e prevenção, que assiste inerte a uma bola de neve crescente de suicídios em um Estado tão pequeno. Os números são do Blog do Jornalista João Bolero Neto, e informam que até o dia 18.08.2017 ocorreram 35 suicídios em todo Estado. 22 em Macapá, 5 em Santana, 2 em Mazagão, 1 em São Joaquim do Pacuí, 1 no Bailique, 1 em Porto Grande, 1 na BR-156, 1 na Perimetral Norte (Porto Grande), 1 em Tartarugalzinho. Forma: 28 por enforcamento, 2 por arma de fogo e 2 por envenenamento. 29 do sexo masculino e 6 do sexo feminino. No mesmo período do ano passado, foram 19 casos até esta mesma data, sendo 14 só em Macapá. Um detalhe que chama a atenção é o fato da esmagadora maioria dos suicídios serem realizados por homens (83%) e por meio de enforcamentos (81%). A depressão é a principal causa desse fenômeno sociológico no Amapá. Boa parte das questões relacionadas à depressão estão ligadas ao passado das pessoas. São traumas, medos, frustrações, etc. 

                   Não é fácil mudar esse quadro, mas não é impossível. Solte as âncoras do navio da tua vida que te prendem às pedras do passado. Navegue rumo a novos mares e desafios. Saia da cama da depressão e vá viver a vida lá fora. Na verdade o melhor remédio para depressão é não viver sob pressão. É viver uma vida sem excessos. Fuja da solidão. Se você não desviar o seu foco dela, logo, logo, vai entrar pela porta da frente de sua vida a companheira inseparável dela: a depressão. Há pessoas que pensam que o tempo cura tudo. Isso é mais um erro, pois o tempo não cura nada, aliás o tempo não cura as feridas da alma, apenas desvia os problemas e maus momentos do foco imediato das nossas atenções. É importante estarmos em uma luta diária para redescobrirmos o brilho e o sentido da vida, dia após dia. O que mata é a rotina, que aliada à outros fatores como a solidão, frustrações e medos, criam o solo fértil para a semente da depressão cair e crescer. Tudo o que
fica repetitivo fica chato, tudo o que se repete constantemente se torna enfadonho e isso contribui, e pode evoluir para um quadro depressivo. Então mude, refaça, reconstrua, repense e recomece Não espere que só o tempo se encarregue de mudar a rota de sua vida. Muitos não avançam porque vivem esperando o futuro pra serem felizes, sem mudar a rota do presente, ancorados em medos, frustrações e amarguras do passado. Solte as âncoras do navio da tua vida que te prendem às pedras do passado. Navegue rumo a novos mares e desafios. O recomeço, o reerguer a cabeça, o prosseguir, o raiar de um novo dia, é que devem guiar nossos caminhos a partir de agora. A vida segue daqui pra frente, e sem olhar para trás, prossiga! O que importa não é a quantidade de tempo que já vivemos, e sim o quanto já o aproveitamos ao lado de quem amamos e respeitamos. Não importa o simples existir, e sim o viver. 

                   A vida é fugaz e nossa caminhada nos ensina que o tempo é precioso demais para ser desperdiçado só com dinheiro e trabalho. Dia após dia as pessoas estão enchendo seus bolsos e esvaziando suas almas. Enchendo todo o seu tempo de compromissos e se esvaziando nos seus relacionamentos. A vida aos poucos vai perdendo o sentido. É importante buscar alternativas, novas portas, novo desafios, não temer o que já passou, mas respeitar o que ainda tem e o que há de vir. A vida é impulsionada pelos desafios, sonhos, mudanças e criatividades. Certa vez alguém perguntou a Galileu Galilei: Quantos anos tens? ao que ele respondeu: Oito ou dez (em evidente contradição com sua longeva barba branca), ao que logo explicou: “Tenho, na verdade, os anos que ainda me restam de vida, porque os já vividos não os tenho mais”. Da mesma forma, devemos valorizar o tempo que ainda nos resta. Brincar, correr, não trocar um compromisso em família por um compromisso, priorizar o que deve ser priorizado. A correria do dia a dia nos cega para a beleza da vida que está em tantos pequenos detalhes em nossa volta. Quem sofre de depressão, para sair desse quadro, precisa ter um elemento que a depressão vai matando rapidamente: a iniciativa. Portanto, se ainda é possível, aja! Essa é a hora! Busque apoio o quanto antes. Não tenha vergonha de pedir ajuda. Dê um novo sentido a sua vida. Que essa nova dinâmica sempre permita momentos de descontração, de motivação, sonhos de quebra de rotina, de novos laços de amizade e novas perspectivas. O que não dá é pra ficar parado aí vendo o tempo passar. Vou te apresentar uma lista de 15 atitudes que vão mudar a sua vida, caso você esteja enfrentando esse problema: 
1) Busque a Deus, sem ele tudo se torna mais difícil;
2) Faça algo que sempre te deu prazer;
3) Fazer uma lista de prioridades em sua vida;
4) Olhe-se no espelho e diga que você é especial e importante;
5) Levante-se e caminhe, mas não olhe para o chão;
6) Coma alimentos ricos em triptofano e suplementos de ômega 3,
7) Beije pessoas que são importantes para você, abrace, diga que os ama;
8) Pratique atividade física regulamente;
9) Pense em coisas positivas e delete de sua mente coisas ruins;
10) Evite lugares, pessoas e circunstância que lhe enfraqueçam nessa jornada
11) Veja fotos suas em momentos felizes;
12) Cante músicas alegres e que tragam esperança;
13) Evite ficar sozinho e faça passeios;
14) Não durma mais de 8 horas por noite e não tire cochilos durante o dia;
15) Busque alargar seu círculo de amizades;

Tenha consciência de que ficar triste não vai resolver seus
problemas.Vamos permitir que nossos corações sejam inundados pelo amor, compaixão, paz, carinho e esperança, sem esquecer que um coração sem Jesus continuará vazio. Busque a Deus! Lembre-se de Jonas 2.2: "Na minha angústia clamei ao SENHOR, e ele me respondeu; do ventre da sepultura gritei, e Ele ouviu a minha voz". Lembre-se sempre: sozinho você não conseguirá sair desse buraco. 

Nenhum comentário :

Postar um comentário