sexta-feira, 16 de novembro de 2018

Programa Mais Médicos ou financiamento da ditadura Cubana? Por Gesiel Oliveira

O programa mais médicos era na verdade um esquema de financiamento da ditadura Cubana institucionalizado pelo PT. Vamos aos fatos: 

1) Bolsonaro não expulsou os médicos cubanos, apenas pediu regras claras e mais humanas: que eles se sujeitassem ao exame "REVALIDA" realizado pelo Conselho Federal de Medicina, como é exigido para qualquer médico formado fora do Brasil e que queira trabalha aqui. 

2) Bolsonaro quis melhorar o programa solicitando que como qualquer profissional em território nacional seus salários sejam recebidos integralmente e não que Cuba fique com 70% e o trabalhador com somente 30%. Isso caracteriza um sistema de escravidão institucionalizada, que acoberta um financiamento da ditadura cubana disfarçado de programa de saúde. Essa forma de pagamento é alvo de outro pedido nos processos movidos pelos cubanos. Eles querem o recebimento do valor integral pago pelo governo brasileiro. Desde o início do programa, o Ministério da Saúde transfere à CUBA o valor de R$ 10.570 para cada médico, reajustado neste ano para R$ 11.520. Os profissionais cubanos então recebem somente de R$ 3 mil -- o resto R$8.520 fica com o governo de Cuba. Ou seja o Brasil repassa por mês só para Cuba R$ 95.984.640 ou seja R$ 1.151.815.680 por ano. 

3) sabe por que aos médicos cubanos é proibido trazer suas famílias? Porque com isso o médico Cubano não terá a possibilidade de, querendo, pedir asilo e ficar trabalhando aqui no Brasil. É uma chantagem da ditadura cubana, que fica com a família do médico para aplicar às famílias as penalidades que assim julgar necessário caso o médico resolva ficar no Brasil. 

4) uma das regras para envio de médico para o Brasil era que eles fosse casados. São raros os médicos solteiros que vieram para o Brasil, e mesmo esses também possuem as suas famílias que ficaram lá em Cuba. O objetivo era garantir o retorno dos médicos comunistas na base da chantagem. 

5) Bolsonaro quer que o médico possa trazer sua família. Isso irritou a ditadura da Ilha de Fidel. 

6) há inúmeras ações da PF e do MPF que apontam que muitos desses médicos nunca fizeram faculdades de medicina. Um era pedreiro e outro engenheiro atuando no sudeste. Um esquema foi descoberto pela PF em MS que falsificava certificados de medicina e introduzia os falsos médicos no sistema "mais médicos". 

7) a ditadura cubana chamou os médicos de volta com medo da chegada de Boslaonro. Resta agora saber se todos eles voltarão. Alguns casaram aqui no Brasil e agora tem família e cidadania brasileira. Muitos desses se desligaram do programa e agora estão sendo perseguidos e vivem mudando de cidade. 

8- Era proibido às famílias dos médicos visitarem o Brasil, exatamente porque Cuba sabia da grande possibilidade deles não retornarem a ilha, e ficarem por aqui pelo Brasil para fugir do regime de escravidão socialista e poderem trabalhar livremente sem a expropriação dos seus salários pela ditadura. 

9) Cuba sabia da grande possibilidade, com a chegada de Bolsonaro ao poder, de descobrirem essa fraude, de que muitos era na verdade eram militantes cubanos disfarçados de médicos, e por isso mandou chamar de volta às pressas todos eles. 

10) O Brasil repassava anualmente, nesse esquema socialista disfarçado de programa mais médicos, cerca de R$ 1,5 bilhão pagos por impostos dos brasileiros a ilha da ditadura de Fidel Castro. 

11) E para finalizar, o Brasil pode contratar a hora que quiser o dobro da quantidade desses falsos médicos, contratando brasileiros que estudaram no Brasil e também no exterior (cerca de 20 mil que estão nessa situação) que voltaram ao Brasil e estão desempregados. Por mais profissionais brasileiros! Por mais empregos para os brasileiros. #revalidação de diplomas de brasileiros que cursaram no exterior graduação e pós-graduação. Utilizando regras claras para garantir a segurança da saúde dos brasileiros e valorizar nossa mão de obra nacional. 

12) Entre 2013 e 2017 o governo de Dilma e Temer já repassaram a ditadura cubana mais de R$ 7,1 Bilhões, dinhwiro do contribuinte brasileiro que vai e não volta mais nesse esquema comunista. Com a contratação de médicos brasileiros, todos esse dinheiro passa a circular aqui no Brasil, gerando empregos, renda e fomentando o desenvolvimento. 


 Por Gesiel Oliveira - drgesiel.blogspot.com

Um comentário :

  1. Passando para ler e me informar um pouco com meu amigo e irmão em Cristo Pr. Gesiel Oliveira. É nessa hora que bate aquela saudade da terrinha.
    Abraço para o meu povo do Amapá, muita saudade.

    ResponderExcluir