quinta-feira, 23 de maio de 2019

O dia em que Jesus salvou uma mulher com a corda no pescoço


Eu acredito que Jesus vela pelos seus filhos. Acredito que ele move seu braço e leva sua misericórdia a corações aflitos quando seus filhos clamam por Ele. O que vou relatar aqui aconteceu comigo na noite do dia 21/05/2019, por volta das 23h, quando eu já estava deitado na minha cama, depois de um dia puxado, recebi uma mensagem pelo Whatsapp de uma pessoa que não quis se identificar. Ela estava com muita pressa me pedindo socorro. Ela relatava que sua amiga, que já havia tentado suicídio em 2018, agora estava falando que iria tirar sua própria vida naquela noite. Então essa mulher anônima me passou o contato da casa de uma outra mulher, onde estava sua amiga. Eu rapidamente entrei em contato e do outro lado da ligação ouvi choros, gritaria, desespero. Essa mulher com voz de choro atendeu minha ligação pedindo que, por favor, fosse até até lá, porque a situação estava muito tensa, pois a sua amiga estava tentando se suicidar naquele momento e ela não sabia mais o que fazer. Ela me passou o endereço, e eu corri pra lá o mais rápido possível. Por sorte era perto da minha casa. Cheguei lá por volta das 23:15h, e ali  encontrei uma cena de morte que estava montada, com a mulher grávida em cima de uma cadeira, com a corda no pescoço, e com o bilhete suicida na mão esquerda. A mulher estava em grave situação financeira, o seu marido a havia abandonado, a mulher estava muito magra, em um estado avanço de depressão. Imediatamente comecei a falar do amor de Deus, abri minha Bíblia e li em Jonas 2.2: "Em meu desespero clamei ao Senhor, e ele me respondeu. Do ventre da morte gritei por socorro, e ele ouviste o meu clamor". Li também o Salmo 116: "Eu amo o Senhor, porque Ele ouviu minha voz e as minhas orações. Porque inclinou para mim seu ouvido e, portanto, enquanto eu viver, o invocarei. Os laços da morte me envolveram e, surpreendido pelas tribulações do inferno, encontrava-me em profunda angústia e tristeza. Invoquei o Nome do Senhor: Ó, Senhor, liberta-me! O Senhor é benevolente e justo, nosso Deus é misericordioso. O Senhor cuida das pessoas simples; quando já não tinha mais forças, Ele me salvou". E enquanto eu falava do amor de Deus, as lágrimas começaram a jorrar pelo rosto aflito daquela jovem grávida. Aos poucos fui me aproximando, até conseguir abraçá-la. Ela tirou a corda do seu pescoço, enquanto ela estava em prantos,  afastei a corda e a tirei da cadeira, e fiz uma oração fervorosa. Ela aceitou a Jesus juntamente com a sua amiga que ali estava. Eu havia levado duas trufas de chocolate, e antes de me despedir disse a elas: "aqui estão essas trufas de chocolate pra gente comemorar o seu renascimento". Era tão simples, mas era o que eu tinha, mas sei que o mais importante e valioso que eu levei àquela jovem naquela noite ficou guardado no seu coração. As lágrimas daquela mulher agora não eram mais de tristeza e sim de emoção, pois Jesus passou a habitar no seu coração. Naquela noite o inimigo não teve vitória, Jesus resgatou aquela vida! Hoje ela está bem e se congregando conosco. Louvado seja Deus. 


Pr Gesiel Oliveira - Coordenador do "Projeto Valorizando Vidas" que visa a conscientização e o combate à depressão, automutilação e suicídio.




Nenhum comentário :

Postar um comentário