sábado, 30 de março de 2019

QUERO CONCORDAR QUE DE FATO É RIDÍCULO TER SAUDADES DO GOVERNO MILITAR (Por Gesiel Oliveira)



Como alguém, em sã consciência, pode ter saudades de um governo que tinha, apenas, 12 ministérios? Prova, inequívoca, que o país não era bem administrado. 

Como confiar em presidentes que morreram pobres? Um homem que ocupa o cargo máximo de uma nação, sem fazer fortuna, prova que não sabe aproveitar oportunidades, nem gerir o patrimônio próprio. Um incapaz. 

Como ser saudoso de uma época de ditadura, onde todos os cidadãos tinham direito ao livre acesso às armas de fogo? E pior, a repressão era tão violenta que, mesmo armados, os cidadãos não se matavam. Isso demonstra o medo da população contra aquele governo bárbaro. 

Como respeitar um regime que criou o INSS, o PIS, o PASEP, regulamentou o 13º, instituiu a correção monetária, criou o Banco Nacional da Habitação, o FUNRURAL, construiu mais de 4 milhões de moradias e abriu 13 milhões de vagas de emprego?

Melhor nem falar de infraestrutura. Em 21 anos, conseguiram, apenas, asfaltar 43.000Km de estradas, construir 4 portos, reformar outros 20, instalar as maiores hidrelétricas do mundo, decuplicar a produção da Petrobrás, criar a Embratel e a Telebras, implementar dois polos petroquímicos, entre outras coisinhas sem importância. 

A educação era ridícula. Pegaram o país com 100 mil estudantes secundaristas e transformaram em 1.3 milhões. Criaram o Mobral, o CESEC, a CNPQ e o programa de Merenda Escolar. 

Nestes vergonhosos anos de chumbo, onde o PIB cresceu 14%, as exportações saltaram de 1.5 para 37 bilhões, atingimos a 7ª economia economia mundial e nos tornamos o 2º maior produtor de navios do planeta. Uma catástrofe!! Imagine que a "comissão da mentira, ops, da verdade" formada socialistas, comunistas chegou a conclusão que ao final de 21 anos, morreram 434 pessoas, sendo mais da metade na mortos na guerrilha do Araguaia, quando cidadãos de bem, com fuzis queriam implantar uma ditadura comunista ao moldes de Cuba. Tivemos então um a terrível média de 20 mortos por ano nesse período de terrível ditadura, como foi horroso esse período. Imagine que o socialismo matou 100 milhões no mundo e 70 milhões na URSS. No Brasil de hoje morrem só 66 mil por ano por mortes violentas, resultado em maior parte, da política desarmamento do presidente mais honesto do mundo (que está preso inocentemente e por motivos políticos em Curitiba), o mesmo que criou o estatuto do desarmamento e mas deixou os bandidos armados, porque aliás, eles são vítimas de uma sociedade opressora capitalista. Que bom ter a convicção que moramos em num país que teve suas leis elaboradas pela caneta da esquerda e a mente comunista. Por isso temos hoje um país sério, honesto, seguro, só o que não presta é atual presidente, que imaginem, quer agora homenagear esse período. Que absurdo! Esse sem dúvida é o nosso pior problema hoje. 

Realmente, durante essa página negra da história nacional, pelo visto, apenas os presídios funcionavam. Esses, sim, um exemplo. Neles entraram terroristas, assassinos, assaltantes, guerrilheiros, sequestradores, e saíram deputados, ministros, governadores e, até, dois presidentes. Isso que é recuperação.

Nenhum comentário :

Postar um comentário