domingo, 9 de setembro de 2018

Conheça quem foi Karl Marx, o maior ícone do socialismo - Por Gesiel Oliveira


Os partidos de esquerda, PT, PSOL, REDE, PDT, PCdoB, PCO, PSTU, etc, querem mudar o mundo com os ideias de Karl Marx e nem sequer conhecem quem foi esse cidadão. Então hoje o Professor Gesiel Oliveira vai ensinar a vocês quem foi o ícone do socialismo. O socialismo, e em um estágio mais evoluído, o comunismo, se baseiam nos ideais de Karl Marx, que foi um filósofo e sociólogo alemão, mas que em quase toda a sua vida foi um desempregado, preguiçoso, ébrio, caloteiro (foi despejado inúmeras vezes das casas que alugava e quase sempre não pagava o aluguel) sempre sustentado pela sua esposa Jenny Von Westphalen, descrita pela história como uma mulher trabalhadora, alta, bonita, distinta e inteligente. Ela sustentou um vagabundo, com teorias contra o trabalho, contra o capitalismo, contra a igreja, religião, contra a família, contra a ordem social e base principilógica judaico-cristã, um cidadão que acordava perto do meio dia todos os dias, e quando sua esposa veio a ficar desempregada, a situação piorou ainda mais. Marx nesse período viu 4 de seus 7 filhos morrerem ainda bebês por conta da fome e da situação penosa que passaram a viver, mesmo assim ele se negava a buscar um emprego e passava o dia todo escrevendo os ideais do alicerce do pensamento marxista como "o manifesto comunista". Marx viu duas filhas se suicidarem diante da situação que passavam, um homem preguiçoso, e que dependeu financeiramente da mulher durante os 16 anos que se dedicou a escrever "O Capital" a “Bíblia” dos socialistas, e ainda assim, Marx a traiu sexualmente com sua empregada, escondeu a existência do filho, nunca o reconheceu e negou-se a registrá-lo em seu nome e por fim deu esse filho ao seu amigo rico Engels para que ele o criasse. Marx escreveu ainda uma peça teatral chamada de "OULAMEN, uma afronta ao nome Emanoel" obra satanista em forma de poesia teatral, obra dita como secreta de Marx, ainda sem tradução oficial para o português. O cidadão era tão preguiçoso e ocioso, que sua filha menor chamada de "Franzisca", morreu de bronquite por descuido com os seus filhos que viviam jogados pela casa sem o devido cuidado com alimentação, higiene e saúde. A criança morreu logo após o primeiro aniversário. Marx não tinha dinheiro nem para comprar o caixão, Jenny vendo que Marx não fazia nada, tomou a iniciativa de “guardar” o corpinho gelado da menina no quarto dos fundos e juntou as camas do casal e das três outras filhas no outro quarto, para que chorassem juntos até que alguém pudesse emprestar a eles um valor suficiente e necessário para acabar com aquela situação. As suas ideias serviram para sustentar ditaduras, alienar massas, fomentaram o ódio, opressão e perseguição que ao longo da história dizimaram mais de 100 milhões de seres humanos em todos os países onde o socialismo foi implementado. E essa nefasta e diabólica ideologia continua matando pessoas até hoje em diversas nações que ainda tentam viver de forma socialista, esse sistema que não funcionou em nenhuma nação em que foi implementado. Margareth Thatcher certa vez disse que "grama onde o comunismo pisa, nunca mais cresce". Em nome da sua obra "O Capital" na qual ele descreve a origem, o funcionamento e a derrubada definitiva do sistema capitalista, ele deixou de lado sua família, e tudo era sacrificado de bom grado. Morreu aos 64, já bastante senil, com um abcesso no pulmão, dois anos após a morte de sua esposa. Em seu funeral só 11 pessoas compareceram. A biografia de Karl Marx e a sua vida pessoal e familiar, desde o início já revelavam que seria impossível aqueles escritos e ideias, sobre revolução dos trabalhadores, tomada do poder, ódio a burguesia, estímulo a divisão e luta de classes, combate à igreja, religião e combate ao trabalho e capitalismo, de um frustrado financeiramente, familiarmente e profissionalmente orientarem nações ao desenvolvimento, crescimento e igualdade.  

Fontes: 1- Karl Marx e o Nascimento da Sociedade Moderna. Biografia e Desenvolvimento de Sua Obra - Michael Heinrich 2-As misérias de Marx, em artigo publicado da jornalista Eliane Lobato no dia 28/03/13 na Revista IstoÉ - https://istoe.com.br/286578_AS+MISERIAS+DE+MARX/


Gesiel Oliveira 

drgesiel.blogspot.com.br

2 comentários :

  1. Veja o relato de alguém que conviveu com o socialismo desde a ditadura militar:
    http://carlosliliane64.wixsite.com/magiaeseriados/um-relato-pessoal

    ResponderExcluir