sábado, 26 de maio de 2012

Efeito estufa: conheça suas causas e consequências

O que é Efeito Estufa?               
É um fenômeno ocasionado pela concentração de gases (como dióxido de carbono, óxido nitroso, metano e os clorofluorcarbonos - estes últimos resíduos de produtos industrializados) na atmosfera, formando uma camada que permite a passagem dos raios solares e que absorve grande parte do calor emitido pela superfície da Terra.
Os clorofluorcarbonos (CFCs) produzidos pela indústria química, são poderosos gases com efeito estufa. Eles também reagem com o ozônio troposférico, destruindo, dessa forma, a camada de ozônio.
Alguns gases da atmosfera, principalmente o dióxido de carbono (CO2), funcionam como uma capa protetora que impede que o calor absorvido da irradiação solar escape para o espaço exterior, mantendo uma situação de equilíbrio térmico sobre o planeta, tanto durante o dia como noite. Sem o carbono na atmosfera, a superfície da Terra seria coberta de gelo.
O efeito estufa na Terra é garantido pela presença do dióxido de carbono, vapor de água e outros gases raros. Esses gases são chamados raros porque constituem uma parcela muito pequena na composição atmosférica, formada em sua maior parte por nitrogênio (75%) e oxigênio (23%).

Gases Isolantes               
Os gases estufa agem como isolantes por absorver uma parte da energia irradiada pela Terra. As moléculas desses gases, agora mais ricas em energia, reirradiam-nas em todas as direções. Uma parte retorna para a Terra. Na ausência desta ação isolante, a Terra iria se resfriar muito. Devido ao efeito estufa, a superfície terrestre é aproximadamente 33°C mais quente.  
Se os níveis dos gases estufa proverem um isolamento durante um período longo de tempo, a Terra poderá eventualmente se tornar muito quente para a manutenção da vida. O problema não está na existência dos gases estufa - pois eles são de origem natural e executam um serviço essencial - mas devido às altas concentrações desses gases.

Causas do Aquecimento               
Ao longo dos últimos cem anos, a concentração de gases de efeito estufa vem aumentando por causa da maior atividade industrial, agrícola e de transporte, e principalmente devido ao uso de combustíveis fósseis.
A emissão de gases: é uma das principais causas
O efeito estufa gerado pela natureza além de benéfico é imprescindível para a manutenção da vida sobre a Terra. Se a composição dos gases raros for alterada, para mais ou para menos, o equilíbrio térmico da Terra sofrerá conjuntamente.
A ação do ser humano na natureza tem feito aumentar a quantidade de dióxido de carbono na atmosfera, através de uma queima intensa e descontrolada de combustíveis fósseis e do desmatamento. A derrubada de árvores provoca o aumento da quantidade de dióxido de carbono na atmosfera pela queima e também por decomposição natural. Além disso, as árvores aspiram dióxido de carbono e produzem oxigênio. Uma menor quantidade de árvores significa também menos dióxido de carbono sendo absorvido.

domingo, 20 de maio de 2012

Eleições na França

À esquerda Nicolas Sarkozy e à direita, o vitorioso François Hollande com 52%

Reflexos da crise

Especial para a Página 3 Pedagogia & Comunicação
O líder socialista François Hollande derrotou Nicolas Sarkozy e foi eleito presidente da França com 52% dos votos contra 48% de seu adversário. O retorno da esquerda francesa ao poder é resultado da crise financeira de 2008 e terá repercussões políticas e econômicas em toda a Europa.

Direto ao ponto


Hollande venceu as eleições com um discurso contrário aos pacotes de austeridade, que reduziram os gastos dos Estados mediante aumento de impostos e cortes em benefícios sociais. Essa política gerou descontentamento entre os europeus, que responderam nas urnas derrubando governos em todo o continente. A queda nos índices de popularidade afetou também Sarkozy, que ocupava o cargo desde 2007.


A França é hoje um país com baixo crescimento econômico (estimado em 0,5% para este ano), taxas de 10% de desemprego e uma dívida pública de 85% do
PIB (Produto Interno Bruto).

Segundo Hollande, os acordos de redução da dívida pública impedem o desenvolvimento da economia do país. Para retomar o crescimento, ele prometeu aumentar impostos dos mais ricos e das grandes empresas do país e, assim, gerar receita para elevar o valor do salário-mínimo e criar ofertas de empregos para os jovens.

sábado, 19 de maio de 2012

Dica do Prof Gesiel: Assuntos mais frequentes em provas de atualidades


Lista dos assuntos mais frequentes em provas de atualidades nos dois últimos anos, e que portanto tem grandes chances de estarem presentes nos próximos concursos da Educação e Saúde do Estado do Amapá. O Prof Gesiel Oliveira, fez a análise de mais de 100 provas da Fundação UNIVERSA, e o resultado está nesta listagem aí embaixo. Siga a dica, estude e boa sorte. Clique no link sobre o assunto para acessar o conteúdo:

  1. Questão ambiental na Amazônia 
  2. Primavera Árabe
  3. Globalização
  4. Conflito Árabe-israelense 
  5. Pré-sal 
  6. Atualidades do Amapá
  7. Crise econômica européia  
Obs: Assista às video-aulas clicando AQUI
Prof. Gesiel de Souza Oliveira
Você vai conseguir, conte comigo!
 papojuridiques.blogspot.com

Crise econonômica européia: saiba quais os motivos e consequências

A crise do euro evidenciou  um outro lado da globalização

A crise econômica de 2008-2012, também chamada de Grande Recessão, é um desdobramento da crise financeira internacional precipitada pela falência do tradicional banco de investimento estadunidense Lehman Brothers, fundado em 1850. Em efeito dominó, outras grandes instituições financeiras quebraram, no processo também conhecido como "crise dos subprimes".
Alguns economistas, no entanto, consideram que a crise dos subprimes tem sua causa primeira no estouro da "bolha da Internet" (em inglês, dot-com bubble), em 2001, quando o índice Nasdaq (que mede a variação de preço das ações de empresas de informática e telecomunicações) despencou. 

Primavera árabe : entenda esse movimento no mundo árabe

O início da revolta
Em dezembro de 2010 um jovem desempregado tunisiano, chamado de Mohamed Bouazizi, ateou fogo ao próprio corpo como manifestação contra as condições de vida no país, depois de ter a sua barraquinha de frutas confiscada pelo Governo. Ele não sabia, mas o ato desesperado, que terminou com a própria morte, seria o pontapé inicial do que viria a ser chamado mais tarde de Primavera Árabe. Protestos se espalharam pela Tunísia, levando o presidente Zine el-Abdine Ben Ali a fugir para a Arábia Saudita apenas dez dias depois. Ben Ali estava no poder desde novembro de 1987

Quase um ano após o início dos protestos no Oriente Médio, o Egito realiza as primeiras eleições livres de sua história. Porém, enquanto os egípcios dão o primeiro passo rumo à democracia, as revoltas continuam em países como a Síria, onde a repressão fez milhares de vítimas, segundo a ONU (Organização das Nações Unidas)

Amazônia - Aspectos geoeconômicos, ocupação e impactos ambientais


O avanço das queimadas é um dos principais problemas ambientais na Amazônia
A maior parte da Amazônia é a área de clima equatorial, originalmente coberta pela floresta amazônica, que cobre cerca de 40% do território brasileiro, se estendendo pela região Norte, norte do Centro-Oeste e o oeste do Maranhão, configurando a Amazônia Legal, área de atuação da SUDAM.

A - Aspectos Naturais
A maior parte da região amazônica possui clima equatorial, marcado pelas altas temperaturas o ano inteiro, tendo portanto, pequena amplitude térmica anual. A pluviosidade é imensa, geralmente ultrapassando 2500mm anuais, sem existência de estação seca no noroeste da região - área de origem da mEc, ou com uma estação seca muito curta.
O domínio climático determina a floresta mais exuberante do planeta, a Floresta Equatorial ou Latifoliada, com grande biodiversidade e enorme massa vegetal, determinando a sobreposição de vários "andares" de floresta, dando-lhe a característica fechada. A floresta Amazônica pode ser dividida em:
  • Mata do Igapó - área próxima aos rios, estando permanentemente alagada.
  • Várzea - nos trechos intermediários, possui vegetais de maior porte, como a seringueira (hevea brasiliensis), é inundada nas cheias.
  • Mata de Terra Firma - nas áreas mais distantes dos rios, com árvores muito grandes e enorme riqueza na fauna.
O desmatamento da Floresta Amazônica se intensificou a partir da década de 60 com a implantação do Programa de Integração Nacional, envolvendo a construção de eixos viários, já que as rodovias configuraram a infra-estrutura básica para os projetos de colonização. A partir daí, há a expansão da fronteira agrícola, incrivelmente com avanço da pecuária extensiva, além dos grandes projetos minerais e da ação das madeireiras nacionais, que na década de 90 passam a ter a companhia das temíveis madeireiras asiáticas.

segunda-feira, 14 de maio de 2012

Pré sal

O que é o pré-sal?

O termo pré-sal refere-se a um conjunto de rochas localizadas nas porções marinhas de grande parte do litoral brasileiro, com potencial para a geração e acúmulo de petróleo. Convencionou-se chamar de pré-sal porque forma um intervalo de rochas que se estende por baixo de uma extensa camada de sal, que em certas áreas da costa atinge espessuras de até 2.000m. O termo pré é utilizado porque, ao longo do tempo, essas rochas foram sendo depositadas antes da camada de sal. A profundidade total dessas rochas, que é a distância entre a superfície do mar e os reservatórios de petróleo abaixo da camada de sal, pode chegar a mais de 7 mil metros.

As maiores descobertas de petróleo, no Brasil, foram feitas recentemente pela Petrobras na camada pré-sal localizada entre os estados de Santa Catarina e Espírito Santo, onde se encontrou grandes volumes de óleo leve. Na Bacia de Santos, por exemplo, o óleo já identificado no pré-sal tem uma densidade de 28,5º API, baixa acidez e baixo teor de enxofre. São características de um petróleo de alta qualidade e maior valor de mercado.


Qual o volume estimado de óleo encontrado nas acumulações do pré-sal descobertas até agora?

Os primeiros resultados apontam para volumes muito expressivos. Para se ter uma ideia, só a acumulação de Tupi, na Bacia de Santos, tem volumes recuperáveis estimados entre 5 e 8 bilhões de barris de óleo equivalente (óleo mais gás). Já o poço de Guará, também na Bacia de Santos, tem volumes de 1,1 a 2 bilhões de barris de petróleo leve e gás natural, com densidade em torno de 30º API.




As recentes descobertas na camada pré-sal são economicamente viáveis?

Com base no resultado dos poços até agora perfurados e testados, não há dúvida sobre a viabilidade técnica e econômica do desenvolvimento comercial das acumulações descobertas. Os estudos técnicos já feitos para o desenvolvimento do pré-sal, associados à mobilização de recursos de serviços e equipamentos especializados e de logística, nos permitem garantir o sucesso dessa empreitada. Algumas etapas importantes dessa tarefa já foram vencidas: em maio deste ano a Petrobras iniciou o teste de longa duração da área de Tupi, com capacidade para processar até 30 mil barris diários de petróleo. Um mês depois a Refinaria de Capuava (Recap), em São Paulo, refinou o primeiro volume de petróleo extraído da camada pré-sal da Bacia de Santos. É um marco histórico na indústria petrolífera mundial.

Quais serão as contribuições dessas grandes descobertas para o desenvolvimento nacional?

Diante do grande crescimento previsto das atividades da companhia para os próximos anos, tanto no pré-sal quanto nas demais áreas onde ela já opera, a Petrobras aumentou substancialmente os recursos programados em seu Plano de Negócios. São investimentos robustos, que garantirão a execução de uma das mais consistentes carteiras de projetos da indústria do petróleo no mundo. Serão novas plataformas de produção, mais de uma centena de embarcações de apoio, além da maior frota de sondas de perfuração a entrar em atividade nos próximos anos.

A construção das plataformas P-55 e P-57, entre outros projetos já encomendados à indústria naval, garantirá a ocupação dos estaleiros nacionais e de boa parte da cadeia de bens e serviços offshore do país. Só o Plano de Renovação de Barcos de Apoio, lançado em maio de 2008, prevê a construção de 146 novas embarcações, com a exigência de 70% a 80% de conteúdo nacional, a um custo total orçado em US$ 5 bilhões. A construção de cada embarcação vai gerar cerca de 500 novos empregos diretos e um total de 3.800 vagas para tripulantes para operar a nova frota.


A Petrobras está preparada, tecnologicamente, para desenvolver a área do pré-sal?

Sim. Ela está direcionando grande parte de seus esforços para a pesquisa e o desenvolvimento tecnológico que garantirão, nos próximos anos, a produção dessa nova fronteira exploratória. Um exemplo é o Programa Tecnológico para o Desenvolvimento da Produção dos Reservatórios Pré-sal (Prosal), a exemplo dos bem-sucedidos programas desenvolvidos pelo seu Centro de Pesquisas (Cenpes), como o Procap, que viabilizou a produção em águas profundas. Além de desenvolver tecnologia própria, a empresa trabalha em sintonia com uma rede de universidades que contribuem para a formação de um sólido portfólio tecnológico nacional. Em dezembro o Cenpes já havia concluído a modelagem integrada em 3D das Bacias de Santos, Espírito Santo e Campos, que será fundamental na exploração das novas descobertas.


sábado, 12 de maio de 2012

Novas apostilas para o concurso da Educação e Saúde, ligue 81115715 (vivo)

foto meramente ilustrativa
Ligue (96) 81115715 - vivo (Prof Gesiel Oliveira)

R$25,00 - Apostila digital para envio em 24h, após o depósito.

Caso deseje comprar a apostila com recebimento por e-mail (apostila digital) deposite o valor de R$25,00 por apostila (qualquer apostila da lista abaixo*); faça o deposito ou transferência para Banco do Brasil, Agencia:4433-4 ; Conta Corrente 47.409-6 em nome de Gesiel de Souza Oliveira e envie o comprovante para o e-mail: gesiel.oliveira78@gmail.com e receba a apostila digital em formato .pdf, por e-mail, em até 24h após o depósito. Junto com o comprovante de depósito, telefone para o número acima, para agilizar o envio.

*Exceto os DVD's - itens 4,5 e 31

Temos disponíveis as seguintes apostilas para concursos da Saúde e Educação:

CASO DESEJE COMPRAR A APOSTILA IMPRESSA,VEJA A TABELA DE PREÇO ABAIXO

PREÇOS PARA AQUISIÇÃO DA APOSTILA IMPRESSA (entrega em mãos a combinar)

a) Obs.: Se buscar em local acordado, não haverá cobrança da taxa de entrega de R$ 5,00)
b) Obs2.: Promoção da semana: se comprar mais de 2 apostilas, vc ganha inteiramente grátis o DVD do item 15 + 3 Oficinas de Atualidades completas)


1- Atualidades: incluindo atualidades e contextos históricos, geográficos, sociais, políticos, econômicos e culturais referentes ao Amapá e simulados - R$ 20,00

2- SUS (Sistema Único de Saúde) completa com todas leis especiais e resoluções - R$ 20,00

3-  Português (apostila ) - R$ 20,00


4- DVD contendo 15.000 questões de concursos e mais de 1000 da UNIVERSA - 10,00

5- DVD (24 aulas de português + 4 redação +PDF de Atualidades,SUS e Português) - R$ 10,00
 
6- Informática - R$ 20,00

7- Conhecimentos Pedagógicos - R$ 25,00


8- Fiscal da Vigilância Sanitária (parte específica) - R$ 30,00

9- Técnico em Enfermagem (parte espefícfica) - R$ 30,00 

10- Pedagogo (parte específica) - R$ 30,00

11- Telefonista (parte específica) - R$ 30,00

12- Motorista (parte específica) - R$ 30,00

13- Auxiliar Administrativo (parte específica) - R$ 30,00

14- Conhecimentos pedagógicos (geral para todos cargos de educação) - R$ 20,00



15- DVD (24 video-aulas de português+4 de redação+SUS+Atualidades+Português) - R$ 20,00 (NOVO)

16- Educação Física (parte específica) - R$ 30,00 (NOVO)

17- Rádio operador (parte específica) - R$ 30,00 (NOVO) 

18- Atualidades/ Amapá - R$ 30,00 


19-Professor de Português - R$ 30,00 (NOVO)


20-Professor de História - R$ 30,00 (NOVO)


21-Professor de Ciências - R$ 30,00 (NOVO)


22-Professor de Geografia - R$ 30,00 (NOVO)


23-Educação Especial - R$ 30,00 (NOVO)


24-Bioquímico - R$ 30,00 (NOVO)

25-Enfermeiro (Nível Superior) - R$ 30,00 (NOVO)

26- DVD Vídeo-aulas: de Português (20 aulas)+Atualidades (5 hrs de aula)+SUS (10 aulas)+ aulas em .PDF de Atualidades+Português+Atualidades - R$20,00 (NOVO)  

27- Fiscal de Tributos (Prefeitura de Porto Grande-c/conhecimentos locais) - R$ 30,00 (NOVO)


28- Professor de Ensino Religioso - R$ 30,00 (NOVO)


29-Tecnico em Laboratório - R$ 30,00 (NOVO)

29-Nutrição - R$ 30,00 (NOVO)

30-Artes - R$ 30,00 (NOVO)


Concursos Jurídicos (MP, Magistratura Federal e Estadual, Delegado de Polícia Federal, Delegado de Polícia Civil, etc)

31- Curso em DVD de direito completo (para concursos jurídicos federais e estaduais), com 225 aulas (Direito Penal, Processo Penal, Civil, Processo Civil, Administrativo, Constitucional, Tributário, Previdenciário, Legislação Penal Especial, Comercial, Redação, Português, Informática, Atualidades, Raciocínio Lógico) -São mais de 600 horas de vídeo-aulas por apenas R$ 150,00



Ligue (96) 81115715 - vivo (Prof Gesiel Oliveira)

R$25,00 - Apostila digital para envio em 24h, após o depósito.

Caso deseje comprar a apostila com recebimento por e-mail (apostila digital) deposite o valor de R$25,00 por apostila (qualquer apostila acima*); faça o deposito ou transferência para Banco do Brasil, Agencia:4433-4 ; Conta Corrente 47.409-6 em nome de Gesiel de Souza Oliveira e envie o comprovante para o e-mail: gesiel.oliveira78@gmail.com e receba a apostila digital em formato .pdf, por e-mail, em até 24h após o depósito. Junto com o comprovante de depósito, telefone para o número acima, para agilizar o envio.


*Exceto os DVD's - itens 4,5 e 31

quinta-feira, 10 de maio de 2012

52 Dicas para passar em provas e concursos

1- ATENÇÃO: SE VOCÊ NÃO SEGUIR ESSAS DICAS... ALGUÉM SEGUIRÁ!
2- A HORA É AGORA!
Não se deixe enganar. A vida passa rapidamente. Não podemos ficar perdendo tempo para realizar nossos sonhos. Se você pensa que concurso é como carnaval, que acontece todo ano, você acabará passando muitos carnavais e aniversários vendo seus amigos comemorarem o sucesso na faculdade, enquanto você fica de fora vendo o bonde passar. Não deixe para amanhã quando você pode passar hoje!
           3. PASSAR NO CONCURSO É UM OBJETIVO DE VIDA
               Se quiser passar no vestibular, você deve transformá-lo no seu maior objetivo no momento. Abra mão de uma série de atividades como visitas a parentes e amigos. A preparação exige certa dose de egoísmo. Ninguém fará a prova por você. Você estará lá sozinho. Quando alcançar o sucesso, todos elogiarão sua dedicação e força de vontade. Então, mãos à obra: O importante agora é estudar!
            4. CONSIGA O APOIO DE SUA FAMÍLIA
            O seu estudo depende da compreensão e apoio daqueles que o rodeiam. Quando você passar, todos que vivem com você terão a satisfação de ter um aprovado dentro do lar. Convença-os disso e de que precisa conseguir o máximo de tempo para estudar. A aprovação deve ser uma meta e uma conquista da família. O carinho dos pais e do(a) namorado(a) conforta e diminui o estresse.
            5. NÃO DÊ ATENÇÃO A BOATOS
Quase todo concurso gera a proliferação de histórias fantásticas: há pessoas que compraram as vagas, o gabarito vazou... Não perca tempo com esses boatos, preocupe-se somente com o concurso. Não dê ouvidos a comentários que possam desmotivá-lo. O importante é continuar estudando. Faça a sua parte!
            6. SACRIFIQUE ALGUMAS ATIVIDADES
            Se você nada, faz inglês, dá aula de catecismo e trabalha voluntariamente em um hospital, você não terá tempo para estudar. Abandone tudo o que puder. Deixe todas essas atividades - e muitas outras para depois da prova. Mas, até lá, só deve haver uma meta: o concurso! Não considere o concurso como mais uma atividade, ele deve ser a atividade!

quarta-feira, 9 de maio de 2012

Aulas de especificas para o Concurso Público de professores de Ciências Naturais Material específico

Nosso amigo, Prof Ozéias Maciel e suas colegas de turma em sua formatura
Atendendo a pedido do nosso grande amigo Ozeias Maciel, professor de Biologia, estamos anunciando  Aulas de especificas para o Concurso Público de professores de Ciências Naturais
Material específico sobre o ensino de Ciências e conteúdos programaticos de ciências.

Valor do Investimento 20 reias
Maiores informações:
Professor Ozeias (96) 9156-1492 / 8133-0459 ou 9904-3218

segunda-feira, 7 de maio de 2012

O conflito árabe-israelense: resumo para concursos


O conflito árabe-israelense (termo utilizado no Brasil) ou conflito israelo-árabe (em Portugal) é um longo conflito no Oriente Médio. Ocorre desde o fim do século XIX, tendo se tornado um assunto de importância em nível internacional a partir do colapso do Império Otomano em 1917. Marcos importantes para o desenrolar deste conflito foram a autodeterminação do Estado de Israel e, posteriormente, o relacionamento deste último estado com seus vizinhos árabes, com ênfase para o povo palestino, que devido a não reconhecer o Estado de Israel, acabou não tendo seu próprio Estado estabelecido.

O conflito teve como resultado o começo de pelo menos cinco guerras de dimensões maiores e um número apreciável de conflitos armados de menores dimensões. Foi também fonte de duas Intifadas (levantamentos populares).

As tensões entre judeus e árabes começaram a emergir a partir da década de 1880 do século XIX, quando judeus provenientes da Europa começaram a emigrar, formando e aumentando comunidades judaicas na Palestina, quer por compra de terras aos otomanos, quer por compra direta a árabes proprietários de terrenos. Estabeleceram-se assim comunidades agrícolas nas terras históricas da Judeia e de Israel, que eram então parte do Império Otomano.

Historicamente, os antigos judeus desde os tempos bíblicos chamaram sua terra de Israel, Canaã, Judéia, Samaria, Galiléia e outros nomes há muito tempo. Judeus modernos, e alguns cristãos, acreditam que, de acordo com a Bíblia e a Torá, Deus deu esta terra para os antigos judeus (também conhecido como hebreus ou israelitas), liderada por homens como Abraão, Moisés, David, e outros. Cerca de 2.000 anos atrás, o Império Romano dominou esta área, e, ao suprimir várias rebeliões judaicas, destruiu o templo judaico na cidade de Jerusalém, matou um grande número de judeus, e forçou muitos outros a deixar sua terra natal em um êxodo chamado diáspora. Nesta ocasião, o Império Romano mudou o nome da Terra de Israel para Palestina. Alguns judeus permaneceram na área, mas um grande número de judeus não retornou até os séculos XIX e XX. No século VII, os árabes muçulmanos invadiram a Palestina.

Este é o lugar onde o verdadeiro problema começou entre os judeus, que começaram a chamar a si mesmos "os israelenses", de acordo como o antigo nome de sua antiga pátria de Israel, e a população árabe da região que veio a ser conhecido como "palestinos", de acordo com o antigo nome romano e grego da área. Após a diáspora, os muçulmanos de língua árabe, que invadiram a Palestina no século VII, durante a expansão do Islão, tornaram-se o grupo étnico dominante. De acordo com registros do Império Otomano, que governou a Palestina durante vários séculos, no ano de 1900, a população da Palestina era 600.000, dos quais 94% eram árabes. Enquanto muitos árabes estavam dispostos a vender terras aos judeus que chegavam, muitos outros árabes palestinos estavam preocupados sobre como se tornar uma minoria em um país que consideravam seu próprio. Assinado em janeiro de 1919, o Acordo Faysal-Weizmann promovia a cooperação árabe e judaica para o desenvolvimento de uma Terra de Israel na Palestina e uma nação árabe numa larga parte do Oriente Médio.

terça-feira, 1 de maio de 2012

Guerra fria, nova ordem mundial, globalização e blocos econômicos

Rede mundial de computadores em todos os lugares
Para baixar o áudio desta aula gravada do Prof Gesiel clique AQUI


Com o fim da oposição capitalismo X socialismo, o mundo se defrontou com uma realidade marcada pela existência de um único sistema político-econômico, o capitalismo. Exceto por Cuba, China e Coréia do Sul, que ainda apresentam suas economias fundamentadas no socialismo, o capitalismo é o sistema mundial desde o início da década de 90.
À fragmentação do socialismo somaram-se as profundas transformações que já vinham afetando as principais economias capitalistas desde a segunda metade do séc. XX, resultando na chamada nova ordem mundial.
As origens dessa nova ordem estão no período imediatamente posterior à Segunda Guerra Mundial, no momento em que os Estados Unidos assumiram a supremacia do sistema capitalista. A supremacia dos EUA se fundamentava no segredo da arma nuclear, no uso do dólar como padrão monetário internacional, na capacidade de financiar a reconstrução dos países destruídos com a guerra e na ampliação dos investimentos das empresas transnacionais nos países subdesenvolvidos.
Durante a Segunda Guerra, os EUA atravessaram um período de crescimento econômico acelerado. Assim, quando o conflito terminou, sua economia estava dinamizada, e esse país assumia o papel de maior credor do mundo capitalista. Além disso, a conferência de Bretton Woods, que em 1944 estabeleceu as regras da economia mundial, determinou que o dólar substituiria o ouro como padrão monetário internacional.
Os EUA também financiaram a reconstrução da economia japonesa, visando criar um pólo capitalista desenvolvido na Ásia e, desse modo, também impedir o avançado socialismo no continente.
A ascensão da economia japonesa foi acompanhada de uma expansão econômica e financeira do país em direção aos seus vizinhos da Ásia, originando uma região de forte dinamismo econômico.