sábado, 21 de outubro de 2017

Inauguração da Congregação Monte Gerizim em Ferreira Gomes

Aconteceu na noite do dia 21 a inauguração da Congregação Monte Gerisim no Município de Ferreira Gomes e 1º aniversário do círculo de oração Atalaias de Cristo. A congregação é dirigida pelo Pr Moisés Matias e Prª Maria de Jesus Matias que estão dirigindo este trabalho há cerca de um ano e oito meses. O Pr Dimas Leite Rabelo realizou a cerimônia de inauguração do novo templo. Estiveram presentes também a Prª Clarice Rabelo presidente da UCIAMA e o Pr Gesiel Oliveira, vice presidente da COMADEZON, e o Evangelista Josué Rabelo, o Pr Amiraldo Araújo pastor da AD Zona Norte em Ferreira Gomes e sua esposa Prª Eluirdes. O Preletor da festa foi o Pr Diego Delon de Porto Grande. A Cantora da festa foi Leide Souza do Laranjal do Jari. Veja algumas fotos do evento.



















quinta-feira, 12 de outubro de 2017

101 dias de "administração" de um presidente sub-judice

101 DIAS DE "NOVA" ADMINISTRAÇÃO NA CGADB, O QUE MUDOU?



Iniciar uma "nova" administração com cara de "velha" é algo que tem preocupado milhares de pastores em todo o Brasil. Os pastores que votaram sonhando com uma possível renovação viram suas pretensões sucumbirem diante de um processo eleitoral maculado conduzido pela CGADB, manchado por escândalos, denúncias e irregularidades, uma eleição que ainda não acabou, visto que o juiz de Madureira-RJ apenas decidiu sobre as 17 liminares de todo Brasil, mas o mérito ainda está jub-judice. Ou seja estamos diante uma administração anômala com um presidente provisório, temporário, cautelar e sub-judice. Só a justiça é que vai dizer os rumos da CGADB. Mas o grupo do "suvaco da monarquia" canta gritando com ares de arrogância e empáfia uma vitória, alegando que ele é o presidente definitivo, ignorando a justiça, como sempre lhes foi peculiar. Mas esses percalços judiciais não podem serem motivos para justificar a absoluta inoperância que estamos vendo na atual administração. Sem dúvida alguma o tema acima traz à baila a questão que interessa aos milhares de ministros assembleianos, o que de fato, pretende esta nova gestão em relação ao futuro da CGADB? Quais são seus projetos para este quadriênio, se é que existem? Os pastores estão inquietos sobre os projetos "mirabolantes" prometidos durante o período eleitoral (que será o tema do nosso próximo artigo).

Se o presidente atual se deixar engodar achando que os ministros aceitarão a velha estratégia do obscurantismo e regime de administração familiar absolutista e medieval como resposta convincente, errará da mesma forma que seu antecessor e cairá na mesma armadilha de ter que praticar diariamente a rotina burocrática, apequenada e marasmática praticada por seu pai, para que permaneça no cargo de forma aparentemente segura, nesse caso, ele optará pela conhecida política maquiavélica de ser mais temido que amado.

Não se iluda o ilustre governante eclesiástico com os elogios da turba que o cerca, tendo em vista a insatisfação da maioria dos ministros da entidade, ele precisará mostrar competência no serviço ao invés de palavras lançadas ao ar. Até agora nada foi feito, com exceção de sua resposta a matéria publicada pela revista veja, e diga-se de passagem, uma resposta infame, carente de consistência e retórica. A nota de repúdio as si chamada foi coisa de amador, de aluno mal formado que não sabe interpretar um texto, menos ainda fazer uma redação, foi simplesmente lastimável e lamentável.

Por fim, aguardamos com certa impaciência um governo competente na CGADB, um representante à altura da instituição, com estatura de um líder estadista, que olha para a entidade como um todo e não como um o quintal de sua casa, eis o clamor dos ministros da CGADB.

Grupo dos Combatentes.

quarta-feira, 11 de outubro de 2017

100 dias de administração a frente da CGADB e o que foi feito?

Cem Dias de José Welington Júnior no Poder, o que Mudou?



Cem dias após a posse do Pastor Welington Júnior à frente da CGADB, o que mudou?
Pouco se sabe acerca dos projetos do novel presidente, o fato é que nada que tenha conotação de importância ocorreu nesse período.

Seria injusto cobrar alguma coisa de uma administração com pouco mais de cem dias de trabalho, todavia, isso não deve servir de desculpas para um administrador que assumiu uma instituição totalmente em dias com seus compromissos e ainda com saldo positivo de saltar os olhos no seu caixa. Ao menos foi esse seu discurso e carro chefe de toda a sua campanha, de que seu antecessor ao final de três décadas à frente da CGADB "fez a instituição andar e crescer assustadoramente em quase todos os setores, principalmente no aspecto tecnológico". Logo, será um tanto difícil um argumento convincente de que haja dificuldades para administrar.

Cem dias são exigidos como uma trégua por qualquer administrador para fazer ajustes ao assumir um cargo público. No entanto, já se passaram tais dias, e o que se vê de fato como iniciativa para inovações da nova gestão, qual o seu olhar para o novo, que direção a CGADB sinaliza tomar?

Nesse sentido, é preciso que o líder venha apresentar seus projetos já em trânsito no seu mandato, a saber:
Quais os valores disponíveis em investimentos para a evangelização do sertão nordestino a nossa janela brasileira? Estes investimentos serão permanentes?*

Como se darão os treinamentos e envios dos missionários, quem se responsabilizará por eles? As convenções estaduais ou ministérios independentes das ADS mantidos pela CGADB?

Sobre o ensino educacional confessional ou secular, o que já está começando a ser feito pela CGADB? Existe já algum projeto em andamento para ser apresentado junto ao MEC ou não há interesse nisso?
Por fim, qual rumo a instituição irá tomar nesta nova gestão, qual o norte a ser seguido?

Estas são apenas algumas das perguntas que devem respondidas pela atual gestão.

GRUPO DOS COMBATENTES.

terça-feira, 10 de outubro de 2017

Como sermos "excelentes" pais aprendendo com a Globo.

Ontem a Globo e o Fantástico me ensinaram que se eu quero ser um bom pai ou mãe, eu tenho que oferecer "cultura" e "arte" para os meus filhos. Desta forma eu preciso levá-los para tocar num homem nu e também para ver imagens de orgias, zoofilia e bestialidades pois isso é muito moderno, descolado e criativo. A Globo inclusive me mostrou como "belo exemplo a ser seguido" um casal de hips tatuados que adotaram a ideologia de gênero na sua família, que tem dois filhinhos: uma menina masculinizada e um menino afeminado, pois eles nascem como "sacos vazios" e a escolha de sua sexualidade e gênero decorrem de "construções sociais", ou seja, são as relações sociais que no futuro vão definir a sua orientação sexual. A Globo me mostrou pesquisas do IBOPE que revelam que a intolerância mata mais que guerras mundo afora, e que se meu filho quiser ser poliformicamente sexual, eu não posso impedi-lo porque isso vai gerar traumas psicológicos irreparáveis, segundo pesquisa do Instituto Borboleta Livre, ligado ao IBOPE. Eu aprendi que eu não posso interferir nisso. Estou aprendendo a ser um excelente e moderno cidadão e chefe de família. Alias, a igreja e a família, de acordo com a Globo, são
instituições anacrônicas, insuficientes e retrógradas e não podem ditar o que os filhos devem ou não fazer. A Globo me mostrou uma maravilhosa exposição onde eu vi até hóstias com palavrões, um Jesus Cristo na cruz com vibrador na mão e um quadro com o rosto de um negro cheio de esperma expostos no QueerMuseu em Porto Alegre e que foram considerados pelos atores globais e especialistas, como expressão maior da arte moderna. Também achei tremendamente cultural um homem nu ralar uma imagem de Nossa Senhora até não sobrar mais nada, enquanto uma multidão de jornalistas e fotógrafos se aglomeravam para pegar o melhor ângulo. Na outra matéria eu aprendi que os cristãos são intolerantes e que os "artistas" da exposição do "peladão" é que fazem a coisa certa em permitir que uma criança de 5 anos apalpe todo o seu corpo, mesmo que a criança esteja extremamente constrangida, pois era a sua mãe (militante do PT) que estava ali segurando em sua mão enquanto a criança o apalpava. Aliás a Globo ouviu "especialistas" da Conselho Federal de Psicologia, da OAB e dos Direitos humanos que asseguraram "dentro da lei" que isso não é pedofilia e que representa a face mais moderna da arte. Artistas como Caetano Veloso foram ouvidos e garantem que essa é a melhor forma de ser criar uma criança. Aliás, pensando bem, o Brasil todo está errado e só a Globo está coberta de razão. Nossa sociedade realmente é muito preconceituosa, imagine só, como é que esse povo retrógrado, fascista, alienado e fundamentalista vem querer censurar coisas de primeiro mundo? Que bom que temos a Globo para nos ajudar a sermos excelentes e modernos pais. E
ainda tem as novelas diárias para alicerçar bem os princípios como: desrespeito aos mais idosos, ódio a policiais e pastores, pra ensinarem meus filhos sobre a diversidade sexual, dentre outros maravilhosos ensinamentos. Pronto, agora eu tenho tudo pra ter uma ótima família moderna. Meus filhos tem tudo para se tornarem cidadãos tolerantes, modernos e politicamente corretos. Só fiquei na dúvida, porque a Globo na matéria do Fantástico do dia 8, não deixou claro se tenho que levar meus filhinhos pra aprender arte moderna num museu com uma exposição paga pela lei Rouanet ou qualquer prostíbulo de periferia serve? Será que alguém da Globo pode me responder? Pr
Gesiel Oliveira.

A doutrinação marxista da maior emissora do Brasil

O Fantástico exibiu ontem (08) uma matéria falando sobre intolerância àquilo que a emissora chama de "ARTE". Na verdade foi uma matéria para tentar, mais uma vez, meter "goela abaixo" a sua visão distorcida de mundo e tornar aceitável a bestialidade, pedofilia, zoofilia e outras aberrações e doutrinações disfarçadas de "arte" moderna. Usou inclusive comentários de um dito "pastor Henrique Vieira" para apoiar e justificar com "base na Bíblia" suas degeneradas ideologias. Aí eu resolvi fazer uma rápida pesquisa no Google, e veja só o que descobri: Que o esse "pastor" é fã do Jean Willis, "teólogo" e militante e vereador do PSOL na cidade de Niterói. Aí você começa a entender como a coisa funciona, e porque o discurso desse dito "pastor" na verdade é bem mais próximo da doutrinação dos idealistas marxistas como Karl Marx, Lenin, Leon Trótski, Friedrich Engels, Antonio Gramsci, etc. Não se engane, o Comunismo não é uma ideologia na qual se acredita, mas sim uma conspiração criminosa sistêmica na qual se toma parte. O plano da esquerda sempre foi, e sempre será a dominação intelectual, a subversão dos valores, princípios, das mentes, a desconstrução da base da civilização, por isso eles atacam tanto a família. Gramsci, em seu livro "Os Intelectuais e a Organização da Cultura" deduziu que o mundo civilizado havia sido saturado com o Cristianismo por 2000 anos e que o Cristianismo era a filosofia dominante e o sistema moral na Europa e na América do Norte. Ele defende que a ideia de subversão do sistema só será possível quando essa difusão alcançar a base, ou seja, as crianças. De forma prática, a civilização e o Cristianismo encontravam-se inextricavelmente ligados. O Cristianismo tinha-se tornado tão integrado na vida diária de quase todos, incluindo da vida dos não-Cristãos que viviam em terras Cristãs, e era tão universal, que formava quase uma barreira impenetrável para a nova civilização revolucionária que os Marxistas queriam criar. Gramsci assinalou em uma outra obra sua chamada de "Concepção Dialética da História" que, para que o processo tivesse êxito, se faz imperioso acabar com dois obstáculos: OS CRISTÃOS E A FAMÍLIA. Então comece a entender, porque o plano é mais embaixo. Há um plano bem organizado em andamento em nossa geração, para desbarrancamento e solapamento progressivo dos valores cristãos e da família. Essa grande emissora vem dando eco à esse ideal desconstrutivista de forma apelativa, escancarada e persuasiva, tentando aos poucos, dia após dia, massificar os mais absurdas visões de mundo. A barreira da família tradicional já veio abaixo. O próximo passo é implantar a cultura da arte hedonista, a erotização de crianças e flexibilizar o conceito de pedofilia. A cada hediondo passo, a sociedade se torna mais aberta à aceitação das mais absurdas questões. Hoje os museus, em sua maioria absoluta, coordenados por homossexuais esquerdistas, introduzem a "arte" que permite o toque de uma criança em um homem nu. Amanhã virá a descriminalização do tipo penal de pedofilia. Depois de amanhã, a aceitação natural cultural de um homem se relacionar com uma criança. É progressivo, é destrutivo, aos poucos, e quando menos imaginarmos, estaremos em uma sociedade bestial, anarquista, subversiva, imoral e poliformicamente degenerada. A distorção da intelectualidade e deformação principológica que estão em curso neste momento na infância, é a etapa de um processo ideologicamente comunista, para que o conceito tradicional de família e a fé cristã estejam destruídos na seguinte fase. Quem viver verá. Pr Gesiel Oliveira.

terça-feira, 3 de outubro de 2017

A família tradicional, a danosa ideologia de gênero e as consequências para o futuro dos nossos filhos - Por Pr Gesiel Oliveira

A família tradicional nunca foi tão atacada em sua base
Não sei por que o mundo virou de pernas para o ar tão de repente, especialmente nesses três últimos anos. Essa briga insana pela autoafirmação por essas minorias, seres humanos com a sexualidade aflorada, uma onda resultado de treze anos de esquerdismo extremo inserido na educação por um governo que abriu as comportas para a desvirtuação da família, da moral e do gênero humano, enfim, de um processo de perversão social irreversível e ideológico nunca visto antes. Será tão difícil pra esses ideólogos mórbidos compreenderem que a população, de um modo geral, tem um sentimento de respeito à diversidade, mas que ela não aceita é a doutrinação de ideologia de gênero gayzista nas
Criança viada: "Arte" apresentada na exposição no QueerMuseum no RS
escolas para nossas crianças? Nem Estado, nem escola, nem ninguém pode interferir na sexualidade de nossos filhos. Isso compete às família de acordo com o art. 229 da CF. Não será um marxista degenerado que virá impor suas teorias desconstrutivistas aos nossos filhos. Queria tanto saber o por quê dessa obsessão desses técnicos do MEC em insistir nessa pauta? Mas aí entendo que se a estratégia, como não foi aceita pela sociedade de um modo geral, e foi amplamente rechaçada, restou aos “arquitetos” desse “mundo virado” doutrinar perniciosamente na base da sociedade, lá no início da vida estudantil, as nossas crianças, por meio de livros, inserindo material com alta carga sexista, homoafetiva e doutrinação altamente apelativa. Esses novos termos e conceitos como “Teoria Queer”, “Ideologia de Gênero”, “desconstrução da heteronormatividade”, dentre outros, representam a mais escancarada desnaturação e profusão desse desserviço educacional do gênero humano, desmontando as bases da família, princípios e de toda a organização familiar histórica da humanidade. As crianças de hoje já nem mais entendem nada nesse sentido. A novela do horário nobre tem a função de confundi-la e desvirtuá-las. Lamentos pelos pais que permitem que suas famílias assistam a esse lixo imoral. Há um apelo doentio, uma ideia fixada e forçadamente metida goela abaixo da diversidade sexual, do transgênero, da moça que virou homem, e que agora como homem, “engravidou”, ou como a novela diz: "ele" está "gravido". Na escola os professores já não falam mais em “meninos” e “meninas” e sim em “meninE” para deixar indefinido o gênero. Nas escolas está se popularizando o banheiro NEUTRO, que servirá de acordo com ânimo que cada ser humano sentir de ser a sua sexualidade
QueerMuseum em Porto Alegre: Quadro mostra Zoofilia
naquele momento. Eles dizem que o ser humano apesar de nascer com sexo definido, nasce sem gênero indefinido, e que o gênero é resultado de uma “construção social”. Nunca se exaltou tanta bizarrice como em nossos dias. Às vezes tenho a impressão, a sensação, de uma involução em tudo, de estarmos caminhando para uma atmosfera de uma sociedade da perversão, desregramento moral, comportamental e sexual. É gente achando que é “bicho”, família poligâmica, é museu mostrando e exaltando explicitamente a zoofilia, a pedofilia, o escárnio e zombaria à símbolos sagrados cristãos, com a diferença que agora tudo é jogado na costa da
QueerMuseum: Escárnio a símbolos cristãos sagrados
“ARTE”. Ser ultrapassado é simplesmente querer proteger o que restou desse processo de desconstrução da família, sociedade e sexualidade. Um verdadeira anarquismo social e subversividade dos rudimentos da família! Sou do tempo que se uma criança fosse obrigada a apalpar um homem nu em um local público, isso provocaria no mínimo uns 3 anos de cadeia pro abusador. Mas hoje, a bem do “politicamente correto”, todos os maiores abusos e aberrações são tolerados, tudo corre na conta da conscientização a favor da “diversidade de gênero e da arte”. Quem discorda dessa avalanche ideológica é logo rotulado como fascista, retrógrado, nazista, quadrado, analfabeto, como se os teóricos impositores desse "chorume ideológico" fossem os "intocáveis professores de deus”, “seres sobrenaturais” de opinião dogmática inconteste, que determinam o que é certo ou errado, quem é inteligente ou alienados. Essa cantilena bem pintada e enfeitada com purpurina só
Museu da Arte Moderna/SP: Estímulo à pedofilia. Criança toca homem nu 
engole quem não tem firmeza em sua base principiológicas. A sociedade está cada dia mais doente. Mas os verdadeiros autores que controlam essas marionetes, nunca aparecem. Esses ideólogos gayzista estão por detrás dos livros nas universidades, das novelas do horário nobre, dos livros de história, das propagandas, do mundo virtual, nas casas de leis, nas artes, na música, teatro, enfim, há um sistema muito bem preparado e organizado, e que dia após dia está direcionando nosso mundo para uma realidade de perversão, imoralidade e quebra de tabus, que eu prefiro chamar de “sodomização e subversão da coletividade moderna”. Resta aos pais, as famílias, lutarem, protegeram e resistirem contra essa total falta de lógica no Brasil atual. No tempo do meu avô o sonho era casar com uma esposa que nunca tivesse beijado, no tempo do meu pai era casar com uma virgem, hoje já é vantagem se nenhum vídeo tiver vazado, e pelo jeito, no futuro, no tempo da minha filha, será grande vantagem se puder casar com um homem que nasceu homem. Como diz Arnaldo Jabour, no passado a homossexualidade era tolerada, depois passou a ser consentida, hoje é aceita, e vou me embora antes que se torne obrigatória.