terça-feira, 21 de agosto de 2018

Paulo Freire e sua “pedagogia da Libertação”: causa de uma educação decadente no Brasil.

Hoje quero compartilhar com vocês um pouco sobre a situação atual do ensino no Brasil, mas para isso é necessário conhecermos um pouco a respeito da base educacional, filosófica e ideológica sobre a qual está firmada a super estrutura educacional brasileira. É notória a decadência de nossa educação pública. Ano após ano os índices vêm piorando quando comparados com os de outros países. Especialmente nos últimos 13 anos, os governos de esquerda comandados pelo PT, arruinaram a base educacional ao utilizarem uma base ideológica fundamentada nos ideais de Paulo Freire. 

Paulo Freire

Paulo Reglus Neves Freire, nascido em Recife, no dia 19 de setembro de 1921 e falecido em São Paulo, no dia 2 de maio de 1997, foi um educador, pedagogo e filósofo brasileiro, foi considerado por Lula como o “patrono da educação” em nosso país, possui títulos de honoris causa em faculdades tarimbadas no mundo, como Oxford, Cambridge e Harvard, onde foi professor convidado. Sua teoria de educação é muito propagada no Brasil e os resultados do desenvolvimento educacional do Brasil não são dos melhores, na verdade, hoje vivemos a falência múltipla dos setores da educação pública brasileira, que foi implodida por essa ideologia de Freire. 

Mas por que a educação brasileira tem a ver com a teoria de Freire? Paulo Freire em sua principal obra, denominada de “Pedagogia do Oprimido” é um verdadeiro “manual de doutrinação marxista”. De “Pedagogia” não há nada a não ser o que consta na sua capa, absolutamente nada nessa obra. Trata-se, em verdade, de um panfleto revolucionário e um manual de doutrinação ideológica escrachado, subversivo e travestido em suposto estudo pedagógico. Em um regime democrático não há nenhum problema em manifestar sua posição ideológica, por mais absurda e asquerosa que ela possa ser, contanto que isso não sirva de base para influenciar crianças, adolescentes e jovens no ensino público. 

E foi exatamente isso que o PT e partidos de esquerda da base fizeram. O maior problema da obra comentada de Freire não está no seu conteúdo enauseante e mesmo na sua forma, mas sim na sua camuflagem desonesta, capaz (como fez o PT no Brasil) de influenciar desavisados e transformar o ensino público da base a universidade num campo de doutrinação estruturado, simplesmente destruindo a educação nacional. Muito menos deletério seria Freire se houvesse atuado com alguma hombridade, honestidade intelectual, assumindo o que realmente é, e não se ocultando sob o manto de “pedagogo” (lobo sob pele de cordeiro). Por que não agiu como, por exemplo, um declarado agitador político como Saul Alinsky que jamais teve qualquer inibição ou falta de coragem de escrever uma obra como o honesto título de “Tratado para Radicais – Manual para revolucionários pragmáticos”? Alinsky pode radicalizar, mas ao menos é sincero e diz a que vem, como se diz popularmente, “dá a cara a tapa”. 

Paulo Freire era adepto da teoria marxista e a sua aplicação na educação, implantando a luta de classes no ambiente escolar, dizendo que o problema educacional era social, que os menos favorecidos tinham que ser introduzidos na política, com uma das suas teorias mais conhecidas, a Pedagogia da Libertação, onde incorpora-se que não existe educação neutra. Aí está uma das origens da nossa já conhecida doutrinação marxista nas escolas e universidades, que em vez de formar cidadãos e profissionais para o crescimento do país, forma soldados dispostos a defender com unhas e dentes o marxismo no meio acadêmico. 

Na sua principal obra, “Pedagogia do Oprimido”, Freire exalta a teoria da Ação Antidialógica, onde centra-se a “ação dos dominadores”, que preferem manter a divisão, para poder continuar a opressão e manter a manipulação, deixando as classes menos favorecidas fracas e facilmente manipuladas. Nada mais que a luta de classes proposta pelo alemão Karl Marx, só que com outras palavras, é agora voltado ao ambiente escolar. Paulo Freire participou da última grande reforma educacional brasileira, ocorrida em 1996 durante o governo de Fernando Henrique Cardoso. Tal reforma deu origem à Lei de Diretrizes e Bases da Educação Brasileira, cujos resultados estão aí para todos nós vermos. Nossa educação continua atrasada, doutrinária, marxista, fraca e sem avanços. Contudo, a problemática da educação brasileira portanto, teve o “start” de seu declínio após 1996, com a infiltração dessa doutrina que avançou nos governos e Lula e Dilma. Foi a época que as teorias de autores de esquerda ganharam força no Brasil e Paulo Freire estava nesse “pacotão” de autores, onde estavam na lista também Caio Prado Júnior, Nelson Werneck Sodré, Sérgio Buarque de Hollanda, Florestan Fernandes, Darcy Ribeiro e Maria Yedda Linhares. 

Em vez de solucionar o problema, o “Método Paulo Freire” só agrava o problema da educação nacional. Além da suspeita de plágio do método, mostrado pelo site “Mídia Sem Máscara” em artigo escrito pelo historiador David Gueiros Vieira, mostrando que este método foi criado por Paulo Freire, e sim que foi criado na verdade pelo americano Frank Laubach em 1915. Enquanto a educação brasileira for baseada no método freireano o resultado continuará sendo o mais desanimador possível, com o nosso país caindo ainda mais no ranking do PISA (Programa internacional de avaliação de alunos) com o desempenho pífio de nossos alunos, que em vez de priorizar uma educação formativa de fato e neutra, tem aulas de marxismo que corrompem a mente de nossas crianças e adolescentes em prol da revolução cultural e silenciosa que o italiano Antonio Gramsci propunha em seus “32 Cadernos do Cárcere”, escritos quando estava preso por subversão na Rússia, ele explica que o socialismo não deu certo na Rússia Socialista porque não era com o uso da força que a verdadeira revolução seria implantada. 

Para Gramscim, a verdadeira revolução de uma sociedade só virá com a mudança de mentalidade, com a doutrinação desde a base, desde a tenra idade infantil. Os valores tradicionais da sociedade, costumes e cultura judaico-cristã deveriam ser pacientemente destruídos, e substituídos pela nova “visão da sociedade e do mundo”. Valores culturais deveriam ser contestados, destruídos e substituídos por outros. As polícias seriam sempre acusadas de truculência, violência e corrupção, enquanto a marginalidade deveria ser alvo da proteção dos direitos humanos e da tolerância, por pertencer à classe subalterna. Se o bandido age à margem da lei é apenas por falta de opções, sendo a marginalidade fruto, pois, da injustiça social e da exclusão burguesa. Nada mais justo, pois, que os burgueses sofram na pele, sem reclamar, o castigo de serem “expropriados” de seus bens, e até às vezes “justiçados” pelos “excluídos”. Para Gramsci, que influenciou fortemente Paulo Freire, a Igreja Católica deveria ser lembrada por suas falhas, como a pedofilia, a riqueza e o alinhamento com a aristocracia. Não se deveria falar nas suas qualidades, como as modelares instituições de ensino e caridade. 

Antônio Gramsci

Os padres “socialistas” deveriam ser tratados como santos, exaltados como portadores de todas as virtudes. As minorias deveriam ser despertadas para a marginalização a que foram sujeitas e seriam chamadas à vingança contra a dominação burguesa, fossem minorias raciais, étnicas ou sexuais. A vitimização sempre foi uma excelente estratégia para colar o estigma de “opressores” naqueles que se opõe aos seus nefastos ideais, e de outro lado, colar a ideia de “oprimidos” naquelas minorias. Para Gramsci todo o sistema capitalista deveria ser “demonizado”: os fazendeiros como “latifundiários exploradores de mão de obra escrava”, depredadores da natureza; os industriais como gananciosos apropriadores da mais valia e sonegadores; os banqueiros como parasitas especuladores; os órgãos de imprensa como vendidos ao capital nacional e estrangeiro. 

A decadência da educação nas Universidades Públicas Brasileiras:
Uma fábrica de doutrinação de marxista tresloucados 

Os intelectuais tradicionais deveriam ser cooptados, e os intelectuais da “classe”, os dito orgânicos (isto é, todos os cidadãos que fossem inteiramente obedientes ao partido), deveriam ser estimulados a um incessante trabalho de convencimento e doutrinação (fase da hegemonia). Numa última fase, neutralizados os organismos burgueses da sociedade civil, quando a sociedade já aceita a imposição de novos valores culturais, éticos e morais, já não mais tem mecanismos de reação, é hora de tomar o poder, instituir o socialismo e caminhar para a etapa final, o comunismo (fase estatal). 

Eis aí a gênese dessa educação que fabrica alunos subversivos que não respeitam professores, diretores, supervisores. Discentes sem regras, sem cercas morais ou legais, onde o sistema implantado pela LDB, na prática, não estimula a meritocracia, e obriga os professores a terem de "empurrar" os alunos de série em série, com uma possibilidade diminuta de reprovação, pois o sistema engessa qualquer possibilidade de  melhoramento, e premia os menos esforçados com a aprovação automática. Surge uma geração de "analfabetos funcionais" que são "vomitados" por este sistema escarlate todos os anos, criados nesses "bolsões de doutrinação ideológica socialistas" que se transformou o sistema educacional brasileiro. Aí não resta outra opção a não ser ampliar a políticas públicas vazias e empobrecedoras de estímulo aos mais incapacitados, como, por exemplo, é o sistema de cotas, que se apoia em um processo de falsa "vitimização" histórica, que na prática é um eufemismo para justificar a ineficiência absuluta que se transformou nosso malogrado sistema educacional decadente, reprodutor de  massas de desempregados improdutivos  e ineficientes soldados anarquistas, marxistas e trotskystas. 



A Venezuela está nesta situação caótica não porque o socialismo deu errado, pelo contrário, foi porque o socialismo foi integralmente implantado na educação básica daquele país. Paulo Freire tem uma grande colaboração nesse resultado triste para o futuro de nosso país. Precisamos urgentemente mudar essa rota de decadência, precisamos arrancar da educação brasileira esse “tumor maligno” de doutrinação marxista em plena metástase, precisamos de mais mentes pensantes no futuro para ajudar no crescimento de nosso país, não de mais soldados socialistas. 

Siga-nos nas redes sociais:
Twitter: @PrGesiel_ 

segunda-feira, 13 de agosto de 2018

Melhor apostila para concursos publicos do GEA e PMM

Melhor apostila para concursos publicos do GEA e PMM

sexta-feira, 10 de agosto de 2018

Manifesto contra o aborto - By Gesiel Oliveira


Venho manifestar meu posicionamento em relação a essa temática do aborto. Preliminarmente, quero afirmar em alto e bom tom, que sou terminantemente CONTRA O ABORTO. Sou contra a Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF) 442 proposta pelo PSOL junto ao STF visando a descriminalização do aborto até a 12.ª semana de gravidez, tipo penal este, previsto nos art 124 e 126 do nosso Código Penal. Vivemos em um Estado Democrático de Direito onde a mesma liberdade de expressão que assegura a um partido de esquerda representativo de uma minoria da população levar essa questão à suprema corte brasileira, também assegura a nossa manifestação do livre pensamento em discordar cabalmente desse nefasto entendimento. 

Primeiramente, do ponto de vista legal, o direito positivo brasileiro protege o direito do nascituro desde a concepção. Nossa Constituição Federal no caput do Art. 5º, assegura a inviolabilidade do direito à vida, significando que o Estado tem a obrigação de zelar pela vida. 

O Brasil é signatário do Pacto de San José da Costa Rica, que diz que o direito à vida "deve ser protegido pela lei e, desde o momento da concepção". E o nosso código civil, em seu art. 2º , assegura que ‘A personalidade civil da pessoa começa do nascimento com vida, mas a lei põe a salvo, desde a concepção, os direitos do nascituro’. Em outras palavras, a legislação brasileira foi desenvolvida no sentido de assegurar o direito a vida ao nascituro. 

Estamos diante de um momento de desacordo moral e social irrazoável em que uma minoria quer impor à maioria cristã, que compõe 87% da população brasileira, uma visão distorcida acerca de uma escolha que não pode, e não cabe, ser feita pela gestante. O espaço adequado para discutir e decidir politicamente a matéria é o Poder Legislativo, e não pode haver usurpação de atribuições constitucionais pelo judiciário, pois é o poder legiferante, o responsável por tutelar o pluralismo político, premissa fundamental para a legitimidade das decisões políticas majoritárias e que envolvam grande complexidade, como a questão em pauta.


Do ponto de vista Bíblico e cristão, posso afirmar que há inúmeros ensinamentos nas Escrituras que deixam muitíssimo claro qual é a visão de Deus sobre o aborto. Jeremias 1:5 nos diz que “Deus nos conhece antes de nos formar no útero”. Êxodo 21:22-25 dá a mesma pena a alguém que comete um homicídio, e para quem causa a morte de um bebê no útero. Isto indica claramente que Deus considera um bebê no útero como um ser humano, tanto quanto um adulto. Para o cristão, o aborto não é uma questão sobre a qual a mulher tem o direito de escolher. É uma questão de vida ou morte de um ser humano feito à imagem do próprio Deus (Gênesis 1:26-27; 9:6). Trata-se de extermínio da criatura pela criatura. A vida pertence a Deus que a deu, e só ele pode tirá-la.

O argumento que sempre surge contra a opinião cristã sobre o aborto é: “E no caso de estupro ou incesto?”. Por mais horrível que fosse uma gravidez indesejada, como resultado de um estupro ou incesto, isto torna o assassinato de um bebê a resposta mais adequada? Dois erros não fazem um acerto. A criança resultante de deste crime pode ser dada para adoção por uma família amável incapaz de ter filhos por conta própria, ou a criança pode ser criada pela mãe. Mais uma vez, o bebê não deve ser punido pelos inconsequentes atos do ser humano. Abortar é condenar à morte um ser inocente, sem crimes e sem possibilidade alguma de defesa.

Se nossas leis de proteção ao meio ambiente defendem a proteção integral dos ovos de tartarugas marinhas e das araras azuis, como podemos admitir que nossas leis não cuidem do zigoto, o verdadeiro "ovo humano". Se as nossas leis civis não mais podem proteger a própria espécie humana, evocaremos então as leis que "protegem os animais" para garantir a vida intra-uterina da espécie humana contra a insanidade de sua própria espécie! Veja a que ponto chegamos! 

E por fim, do ponto de vista existencial, como pode o homem ao ser contemplado com a maior dádiva de Deus que é a vida, querer ter a liberdade de se voltar contra ela? Quem já teve o seu SIM, agora é hora de deixar outros também receberem essa dádiva de Deus! Por isso digo SIM a vida, e NÃO ao aborto!



É certo o pastor se envolver em Política? - By Gesiel Oliveira


Acredito que quando perdemos a oportunidade de escolher bons nomes, por omissão ou entendimento extremado de natureza puramente religiosa, acabamos favorecendo quem luta contra nós, favorecendo os candidatos e partidos que atacam nossos princípios, nossa fé, nossas igrejas, que inevitavelmente acabarão ocupando essa lacuna. O Brasil vive um momento de limpeza na política, um momento de mudança. Tenho de concordar que não incentivo que pastores se lancem na política, mas se isso não for possível, e se eu tiver a chance de escolher entre votar em um pastor e votar em um gayzista, abortista, corrupto, ficha suja, Gramscista, Trotskista, Leninista, feminista, Marxista, anarquista, etc, você tem dúvida em qual dos dois eu escolheria?

Vivemos um momento em que os evangélicos são convocados para mostrar as suas convicções, para resistir por seus ideais, para impedir o rolo compressor da causa gayzista, da ideologia de gênero, do marxismo ideológico ateísta, que tenta suplantar na educação os princípio cristãos, que tenta retirar qualquer referência cristã e símbolos das casas de leis e logradouros públicos, que transforma as universidades federais em verdadeiros centro de doutrinação anti-cristã, incutindo doutrinas ateístas como a doutrinação Leninista, Gramscista, Trotskista, Anarquista, etc, e tenta a todo custo aprovar os seus mais de 850 projetos de leis infames e que atacam a igreja, cristãos, nossa fé e princípios. Equivoca-se quem se omite por “excesso é santidade”, por acreditar que pastores não podem se envolver em política, por acreditarem que pastores são “seres celestiais”. Quem age assim acaba facilitando a vida e os projetos desse outro lado que marcha a todo vapor contra o que restou de moralidade e respeito a família, que são as igrejas, que hoje representam a última trincheira de enfrentamento a esse chorume ideológico.

Quanto mais cristãos e pastores atacarem os próprios pastores que lançaram candidaturas, quanto mais o extremismo religioso cegar a cidadania, cegar a compreensão de que crente é gente e não anjo, quanto mais se espalha essa noção torta de não apoiar quem está lutando ao nosso lado, mais espaço perderemos, mais ataques sofremos, mais ideologias nefastas nossos filhos pequenos aprenderão nas escolas, e quando você achar que está seguro dentro de sua casa, sua família já foi contaminada por essa enxurrada ideológica deplorável que transborda de todos os lados. Certamente Deus tem líderes atuando em política e sendo usadas por Ele. Nos evangelhos vemos o caso de José de Arimatéia, que forneceu o túmulo novo para o Senhor ser sepultado.

Mc 15:43 "...chegou José de Arimatéia, senador honrado, que também esperava o Reino de Deus, e ousadamente foi a Pilatos, e pediu o corpo de Jesus. E Pilatos se admirou de que já estivesse morto. E, chamando o centurião, perguntou-lhe se já havia muito que tinha morrido. E, tendo-se certificado pelo centurião, deu o corpo a José, o qual comprara um lençol fino, e, tirando-o da cruz, o envolveu nele, e o depositou num sepulcro lavrado numa rocha, e revolveu uma pedra para a porta do sepulcro".

Um dos argumentos mais frequentes a esse resistência em votar em pastores é: “mas eu conheço um que se corrompeu entrando para a política”. Quero te dizer que maus exemplos sempre existirão em qualquer categoria. Mas assim como existem os maus exemplos, também existem os bons exemplos. Não podemos votar em alguém fazendo ilações e “achismo” do que poderá ou não acontecer. Não é assim que a vida funciona. E é com base na esperança, fé e vontade de mudança que nutrimos neste momento de profundas mudanças que o Brasil atravessa, que devemos tentar. Analise o passado do candidato, suas propostas, sua coerente ideológica, a orientação de seu partido antes de tomar uma decisão. Se não der certo, ele perderá todo o apoio e não conseguirá se reeleger. Mas se ele for trabalhador e alcançar o fim representativo ao qual foi conduzido até lá, quem ganha é a nação.

Então a palavra que deixo a você é FÉ e ESPERANÇA, e vamos ajudar o Brasil a varrer essa esquerda doentia entronizada em todas as esferas do poder. E certamente não será fazendo campanha contra voto em líderes cristãos que vamos ajudar a melhorar esse “status quo” decadente e corrupto que aí está. Em Rm 12. 2 a Bíblia nos manda transformar o mundo em nossa volta: “e não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que proveis qual é a boa, agradável e perfeita vontade de Deus”. Se a vontade de Deus é limpar a corrupção do Brasil, certamente não serão os anjos que virão votar em gente de boa índole, honestos e ficha limpa. Nosso Deus é o Deus do impossível, ou seja, tudo o que é possível somos nós mesmos que devemos fazer. Sabemos que toda autoridade procede de Deus, portanto os governantes estão ali também pela vontade de Deus. A Palavra de Deus chega até a chamar as autoridades constituídas como "ministros de Deus", sejam elas crentes ou não.

Em Rm 13:1-6 "Toda alma esteja sujeita às autoridades superiores; porque não há autoridade que não venha de Deus; e as autoridades que há foram ordenadas por Deus. Por isso, quem resiste à autoridade resiste à ordenação de Deus; e os que resistem trarão sobre si mesmos a condenação. Porque os magistrados não são terror para as boas obras, mas para as más. Queres tu, pois, não temer a autoridade? Faze o bem e terás louvor dela. Porque ela é ministro de Deus para teu bem. Mas, se fizeres o mal, teme, pois não traz debalde a espada; porque é ministro de Deus e vingador para castigar o que faz o mal. Portanto, é necessário que lhe estejais sujeitos, não somente pelo castigo, mas também pela consciência. Por esta razão também pagais tributos, porque são ministros de Deus, atendendo sempre a isto mesmo".

Para mostrar a nossa luz ao mundo e fazer a diferença como sal da Terra, nós não podemos nos acovardar, nos omitirmos, e fugir do campo de batalha alegando que “não somos desse mundo”, vamos fazer a nossa parte, vamos promover a mudança que Deus tanto deseja para a nossa nação. E o restante das infinitas bênçãos que sobrevirão à nossa nação é por conta Dele. Lembre-se sempre: “não é a política que faz o candidato virar bandido, é o voto inconsequente que faz o bandido virar político”.

By Gesiel Oliveira - siga-nos em nossas redes sociais

quarta-feira, 8 de agosto de 2018

Tudo pronto para a 1ª AGO e 1ª EBO da CONFRADES dias 14 e 15 de Setembro em Vitória/ES

Evento
Está tudo pronto para o 1ª AGO (Assembleia Geral Ordinária) e EBO (Escola Bíblica de Obreiros) da CONFRADES (Convenção Fraternal das Assembleias de Deus no Estado do Espírito Santo e Outros), evento que acontecerá entre os dias 14 e 15 de setembro no Ministério Família Pentecostal, com sede na Rua Antônio Aleixo, 387 - Consolação, Vitória – ES.

Palavra do presidente
Faltando apenas 36 dias para o grande evento, o Presidente da CONFRADES, Pr Alexandro Costa, concedeu entrevista ao Blog do Pr Gesiel Oliveira, e asseverou que: “há uma grande expectativa em relação à essa convenção por conta de um trabalho intenso que está sendo realizado, especialmente atinente às atividades fraternais juntos aos pastores. A CONFRADES não faz acepção entre seus pastores, não visa quantidade e sim qualidade em seus quadros. Além disso há uma valorização do ministério feminino pastoral. Há inclusive uma missionária que fará parte da mesa diretora da nossa Convenção. O objetivo da nossa convenção é valorizar, capacitar e acompanhar de maneira fraternal cada membro. Com apenas 05(cinco) meses de fundada,  a CONFRADES se expande de forma acelerada e, inclusive, já possui coordenadorias nos Estados do RJ, SC, SP, BH, MG. Nossa convenção visa apoiar ministérios de pequenos e médio porte, não só com suporte eclesiásticos e convencional, mas também com projetos inovadores, como cursos teológicos gratuitos on line, fundo social ministerial, cursos presenciais e constante capacitação e treinamento de seus obreiros, dando um suporte mais eficaz para aqueles ministros que enfrentam dificuldades em seu ministério, enfim, nossa convenção está seguindo os parâmetros orientativos do nosso presidente geral da CADB, Pr Samuel Câmara”.

Pr Alexsandro Costa, Presidente da CONFRADES

Pauta
Ontem (07) o presidente Pr Alexsandro Costa publicou o edital de convocação nº 001/2018-CONFRADES, convocando os membros da CONFRADES e anunciando a seguinte pauta: a) Escola bíblica de obreiro, b) Nomear e empossar os Conselhos e Comissões, c) Relatório Financeiro do 1º semestre d) Deliberar sobre Consagração, admissão e Ordenação de Obreiros, e) Certificar e homenagear ministros da CONFRADES e convidados. Paralelamente à 1ª AGO ocorrerá também a 1ª UFMADES para os Jovens, filhos e filhas de obreiros,  a 1ª UNEMADES para as esposas de obreiros e  a 1ª UCAADES para as Crianças, Filhos e filhas de obreiros.

Convidados
Já estão confirmadas as presenças dos seguintes convidados:   Pr. PAULO MEDRONHA SÃO MATEUS - ES - CONFRADES; Pr. THIAGO COSTA - COADERJ e CADB; Pr e Dr. GESIEL OLIVEIRA – SECRETÁRIO DA CADB/AMAPÁ, MEMBRO TITULAR DO DEPARTAMENTO DE COMUNICAÇÃO E MÍDIAS DA CADB e PRESIDENTE BENEMÉRITO DA CONFRADES; Pr e Dr. RICARDO MORAES RESENDE; Pr. DAVI THEODORO - CADB SÃO CRISTOVÃO – RJ e Pr. JOACIR SOUSA - CONFRADES – SP.


Presidente Benemérito da CONFRADES, Pr Gesiel Oliveira, confirma presença e convida a todos para 1ªAGO de 14 e 15 de setembro 2018.


CONFRADES
CONVENÇÃO FRATERNAL DAS ASSEMBLEIAS DE DEUS NO ESTADO DO ESPIRITO SANTO E OUTROS, Pessoa Jurídica de Direito Privado, com CNPJ nº 30.657.606/0001-65,é uma Organização Religiosa, devidamente representada por Presidente Pastor Alexsandro Costa, com Escritório Administrativo na Avenida: Guarani, nº 83, Bairro: Planalto Serrano - Bloco C, Município da Serra, Estado do Espírito Santo, CEP 29.178-601. Está estabelecida como Convenção de Ministros desde a data de 10 de março de 2018, devidamente registrada no Cartório do 1º Ofício das Pessoas Jurídicas de Serra, no Estado do Espírito Santo.

Contatos

Mais informações pelos contatos: +552799881-6029 e +5527996047419



Acesse o portal da CONFRADES: www.portalconfrades.com.br

Programação


Local do evento
Brasão da CONFRADES



















terça-feira, 7 de agosto de 2018

É por isso que acredito que o Brasil ainda tem jeito - By Gesiel Oliveira


Hoje pela manhã presenciei um ato de solidariedade que me emocionou e chamou a atenção de todos que chegavam e saiam do Fórum de Macapá. Um senhor que aparentava cerca de 60 anos de idade, que trafegava com uma bicicleta cargueira adaptada, tipo aquelas dos vendedores de melancias, que estava carregada de mangas, virou e derrubou centenas de mangas no asfalto da Avenida FAB, a mais movimentada de Macapá no horário de pico, e aquele senhor de idade, sozinho, com dificuldades, começou a juntar todas aquelas mangas no meio do intenso trânsito da Av. FAB. De longe vi várias pessoas passando indiferentes ao seu lado na correria do dia a dia. Bastou então que um se dispusesse a ajudar, para que todos que por ali passavam naquele momento, vendo aquela cena, começassem a ajudá-lo. Um após um foi chegando, e enquanto o policial civil foi para o meio da rua para ajudar a controlar o trânsito, outros transeuntes começaram a ir para o meio da rua para ajudá-lo a juntar todas aquelas mangas espalhadas no asfalto. Enquanto outros chegavam, alguns que saiam de uma academia ao lado, começavam a se juntar ao grupo para ajudar a catar uma por uma daquelas mangas, colocando-as na bicicleta cargueira daquele senhor, que as transportava com tanto cuidado para vendê-las, talvez como único meio para garantir o sustento de sua família. Tirei essa foto, e logo em seguida parei o carro no outro lado da rua, e me juntei aos voluntários que ali estavam. Quando cheguei ao local já haviam mais de 8 pessoas ajudando. Comecei bem o meu dia, vendo o sorriso no rosto cansado daquele senhor, e ouvindo-o dizer a todos com as mãos enxugando as lágrimas do seu rosto um MUITO OBRIGADO !

By Gesiel Oliveira - siga-nos em nossas redes sociais


Obs.: Fato ocorrido no dia 12/12/13 ás 08:15h, quinta-feira.