domingo, 30 de setembro de 2018

4 mil carros: Carreata pró-Bolsonaro bate recorde e já é a maior carreata da história do Amapá

O centro de Macapá ficou pequeno na tarde de hoje (30/09) por conta de uma mega carreata organizada pelas redes sociais por um grupo de influenciadores virtuais Pró-Bolsonaro. A carreata levou para as ruas de Macapá mais de 4 mil carros. Muitas transmissões ao vivo pelo Facebook mostraram mais de uma hora e meia de carros que não paravam de passar. Quando os últimos carros ainda estavam saindo da Praça do Barão a outra ponta da carreata já dobrava a curva do Araxa em retorno para a Praça do Barão. Mais de 10km de carreata em fila dupla. O movimento foi organizado pelo povo sem nenhum apoio de partidos políticos. Ouvia-se muitos relatos de pessoas que se ajudavam, pagando a gasolina de outros amigos e parentes, tudo para ninguém perder a grande festa da democracia que Macapá assistiu na tarde de hoje. Vários veículos de comunicações e jornais locais estiveram fazendo a cobertura do evento. Ontem milhares de pessoas se reuniram no Parque do Forte para manifestar apoio ao movimento Mulheres com Bolsonaro no Amapá. O movimento foi igualmente organizado pelo povo e convocados pelas redes sociais e sem interferência e apoio de partidos. Veja abaixo uma das transmissões da carreata pró-Bolsonaro feita pelo Pr Gesiel Oliveira.







   


sábado, 29 de setembro de 2018

Movimento Mulheres com Bolsonaro no AP leva mais de 11 mil pessoas ao Parque do Forte



O evento Mulheres com Bolsonaro no Amapá, movimento apartidário que surgiu da união de mulheres pelas redes sociais, levou mais de 11 mil pessoas ao centro de Macapá na tarde deste sábado, dia 29. Muitas famílias vestidas com camisas estampadas com frases de patriotismo, amor a família e de apoio ao candidato Bolsonaro deixaram um marcante verde e amarelo que tomou o Parque do Forte em uma tarde memorável. Houve dança coreografada por um professor de dança voluntário. Foi um momento lindo ver aquela multidão de mulheres felizes, dançando e mostrando seu apoio ao candidato Bolsonaro 17. O evento contou com a presença de Karla Magno, filha do Senador Magno Malta do Espírito Santo, que discursou e entusiasmou a multidão de mulheres. Um dos momentos mais emocionante aconteceu quando o hino nacional foi entoado, a multidão vibrou e muitas pessoas foram às lágrimas na força de um sentimento que andava desaparecido: o patriotismo. Veja algumas fotos deste lindo e histórico evento.










Acordei de um terrível pesadelo - Por Gesiel Oliveira


Sonhei que estava no primeiro dia de janeiro de 2019. Neste macabro dia, o Brasil está assistindo atônito pela TV de sua casa a posse do Haddad como novo presidente do Brasil. Uma multidão de camisas vermelhas com estampas de Che Guevara, MST e #LulaLivre gritam ensandecidas. Nesse mar vermelho monocromático não se vê uma bandeira do Brasil, não se vê as cores verde e amarelo. Neste exato momento você percebe que, no mesmo palanque está reunida toda a cúpula do Foro de São Paulo: Dilma Rousseff, José Dirceu, Lindenberg, Gleisi, Boulos, Stedile, FHC, Ciro, Jean Willis, Marina, entre outros, além de personalidades internacionais como o Nicolas Maduro, Evo Morales, Cristina Kirchner e Mujica.


Abalado, você ouve a primeira declaração do novo presidente, enaltecendo o herói, Lula, e proclamando sua liberdade por meio de um documento que tem em mãos chamado de INDULTO, e sem sentir o mínimo de vergonha, declara o detento como o novo e verdadeiro presidente do País com honrarias de Estado Maior. Haddad também anuncia os trabalhos de articulação parlamentares para a nova constituinte que já está quase concluída, que vai trazer um pacote de medidas, entre as quais, o maior controle e aparelhamento dos outros poderes: judiciário e legislativo, a nova constituição dará super-poderes ao novo presidente, haverá um rigor de controle e censura na internet, rádio e TV, além de bolsa de estudos no valor de 3 salários mínimos para trans, bandidos, prostitutas e viciados, tudo pago com os mais altos impostos do planeta pagos pelos brasileiros. 

O processo de desmilitarização das polícias é encabeçado pela Ministra da Justiça Maria do Rosário. A liberação da maconha, cocaína e crack para uso e venda transformou as ruas do Brasil em um cenário da série "The walking dead". Mc Carol é a nova Ministra da Diversidade Sexual. As mudanças, a pedido do Ministro dos Direitos humanos Jean Willis, também trazem mais cotas para os LGBT's nos concursos públicos e universidades públicas, que agora passam a serem dirigidas por reitores marxistas. Um pacote de medidas criam mais impostos e aumentam as sobretaxas aos produtos importados. Brasilia passa ser a nova sede da URSAL (União das Repúblicas Socialistas da América Latina) e também do Foro de São Paulo. O Brasil anuncia mais empréstimos bilionários do BNDES para Cuba, Coréia do Norte, Nicarágua, Venezuela e o perdão das dívidas bilionárias à vários países de ditaduras socialistas africanas como Angola, Zimbábue, Moçambique, Congo, Guiné Equatorial e Gabão, etc. O programa mais médicos, contrata mais um milhão de médico cubanos e da Nicarágua.

Voltando a grande cerimônia de posse, em rápidos e constantes flashes são noticiadas pela VEJA, Folha de São Paulo, Estadão, IstoÉ. O IBOPE e Data Folha divulgam pesquisa dizendo que Haddad possui a maior aceitação e apoio da população de toda a história do Brasil, com índices que chegam a 90% de apoio popular. O dólar disparou e pela primeira vez chegou aos R$6. A bolsa de valores experimentou a maior baixa de sua história com uma gigantesca fuga de investimentos e capitais. O desemprego chegou a 18 milhões Mas nada disso impede a felicidade e festas espalhadas pelo Brasil por pessoas com suas camisetas e bandeiras vermelhas que sorriem e debocham dos vencidos opositores.Agora o casamento gay pode ser realizado também em igrejas evangélicas e católicas por força da nova lei da diversidade sexual. 

O kit gay, a ideologia de gênero e a pedagogia marxista da libertação de Paulo Freire, orientam a nova educação inclusiva brasileira. Há uma grande festa da população Feministas que dançam nuas pelas ruas, com peitos de fora, com os dizeres “Lula Livre” pintado em seus corpos defecando sobre a foto de Bolsonaro. Outras também defecam e urinam na foto do General Mourão. A bandeira brasileira foi retirada dos espaços públicos, bem como Bíblias ou qualquer outro objeto que simbolize a fé cristã, por ordem do Ministro da Educação Leandro Karnal a bem do Estado Laico brasileiro. A comunidade LGBT e sindicalistas levam carros de som para as ruas e orquestram um tipo de “parada” fora de época.

Com tristeza você relembra de todos os manifestos que participou contra os desmandos do governo petista, contra a perpetuação da miséria, contra o aparelhamento total do estado e contra a corrupção sistêmica. Não se conformando com a volta do poder para as mãos dos grandes compadres do petismo, você, o isentão ou aquele que, mesmo avisado, votou no Amôedo, no Álvaro, vai sentir o arrependimento da sua inércia ou do desperdício do seu voto. Porém, agora nada mais pode ser feito! Enquanto Haddad cerra o punho e a massa vermelha grita bem forte:

"Viva lá Revolución Popular"
"Viva lá Revolución Popular"
"Viva lá Revolución Popular"

Um viva a república socialista do Brasil!
Acordei suado e com o coração disparado!
Estão avisados!

Gesiel Oliveira

drgesiel.blogspot.com.br

quinta-feira, 27 de setembro de 2018

Cantora Karla Malta, filha de Magno Malta, confirma presença no evento Mulheres com Bolsonaro no Amapá


A cantora Karla Malta do Estado do Espírito Santo, filha do Senador Magno Malta (PR), publicou vídeo confirmando presença no evento Pró-Bolsonaro de apoio feminino, que acontecerá neste próximo sábado (29) às 16:00h no Parque do Forte, denominado de "Mulheres com Bolsonaro no Amapá". A cantora tem se destacado na luta em favor dos direitos das mulheres e é uma das maiores referências no mundo gospel nesse sentido. O seu pai, além de ser o principal coordenador de campanha do Bolsonaro, lidera isolado todas as pesquisas de intenções de voto no Estado do Espirito Santo.







quarta-feira, 26 de setembro de 2018

Por que não se fala de outra coisa?

As redes sociais estão inundadas de gente falando do Bolsonaro. Mas o IBOPE diz que ele estacionou em 28% depois do atentado. Quem ainda acredita em um instituto que foi citado em delação por um dos diretores da JBS por receber propina de R$300 mil para alterar os resultados? Você vai na esquina comprar pão, e lá na fila também estão falando dele. Você chega no trabalho e o assunto é o mesmo. Muita pessoas em seus status de rede sociais já estão até reclamando do excesso de comentários em relação ao Bolsonaro. Em nenhuma outra política se falou tanto em um candidato. Lembrando que ele está sem fazer campanha pessoalmente há exatamente 20 dias. E o que explica esse crescimento acentuado, mesmo que o IBOPE, braço direito da Globo, tente minimizar? Te explico em 6 motivos: 


1) A coisa saiu do campo político e passou para o campo do ufanismo. Ou seja, agora envolve o sentimento de patriotismo. Aquele mesmo sentimento que nos faz vestir a camisa em época de copa. Aquele sentimento que nos move pela esperança, pelo amor a nossa nação. Só que agora esse sentimento está canalizado para a política. O brasileiro voltou a gostar de falar e de se envolver em política. Fazia tempo que a gente não via aqueles experts ébrios dos bares da vida. Há muito tempo ele queria só distância de política, passou a odiar, mas de uma hora para outro esse candidato reacendeu a luz da esperança no fim do túnel, daquilo que se achava que estava perdido. 


2) Estamos diante de uma polarização ideológica. A Direita surgiu agora! Estamos vivendo um momento histórico. Esqueça tudo o que para trás ficou. Não podemos falar que no período do regime militar existia uma direita. Definitivamente não! Não existia um arcabouço técnico e literário organizado de ideias, metas, propostas e posições firmadas e acirradas contra o socialismo, contra essas malogradas ideologias marxistas que infestam nossa sociedade. Os militares não organizaram isso, ao contrário dos movimentos de esquerda que após a derrota para os militares, largaram as armas das guerrilhas e foram “fuzilar” as mentes nas universidades, meios de comunicação, TV literatura, cultura, artes, teatro, etc. Por isso afirmo: A verdadeira direita está surgindo agora! A história está acontecendo diante dos nossos olhos. 


3) Se olharmos para o passado, há uma preocupação que envolve o quadro do Brasil, corroído pelo PT e sua quadrilha no maior assalto aos cofres públicos da história mundial. Se olharmos para o futuro, inevitavelmente temos de olhar para a nossa vizinha Venezuela. Um país que já foi uma das maiores potências petrolíferas mundiais, com renda per capta alta, economia sólida e democracia forte. Hoje, depois de 19 anos de Chavismo, o povo está comendo cachorros, gatos e lixo pelas ruas de Caracas para sobreviver. Há uma inflação de 1.000.0000%, uma emigração externa de 2,5 milhões de flagelados e um país em frangalhos com um ditador sanguinário que já matou mais de 8.200 cidadãos assassinados por esse regime nefasto. 


4) O brasileiro não aguenta mais tanto lixo ideológico que faz seus filhos serem obrigados a aprenderem sobre sexualidade na infância, sobre ideologia de gênero, sobre aceitação de mudança de fenótipo uranista e uso de nome social, terceiro banheiro para trans, doutrinação sobre diversidade e flexibilização e aceitação social LGBT. O Brasileiro cansou de ver suas universidades públicas como fábricas de anarquistas, marxista, Gramscista, Trotskista e Leninista. O brasileiro quer sua universidade pública gerando conhecimento produtivo para a nossa nação, promovendo o crescimento cognitivo e tecnológico da nossa noção. 


5) O brasileiro não aguenta mais essa tolerância com a bandidagem. Esse acobertamento e proteção excessiva dos direitos humanos que ignoram a vítima e divinizam o bandido. 


6) É por último, o brasileiro não aguenta mais esse cancro fagedênico que dilacera as entranhas da nação há tanto tempo. É essa corrupção que está entrelaçada com diversos outros problemas do Brasil como a ausência de segurança absoluta. O brasileiro não aguenta mais 66 mil assassinatos por ano. As leis flexíveis do governo petista tiraram do brasileiro um direito que ele possuía há mais de 513 anos, o porte de arma. Os bandidos num ficaram desarmados. A política de desaemanento no Brasil ao invés de diminuir as mortes por arma de fogo, quadruplicaram. A esquerda destruiu o Brasil, cabe agora consertamos utilizando a maior ferramenta da democracia: O VOTO.  

É por isso que aquilo que achávamos impossível está acontecendo: o brasileiro está comprando camisa de candidato (algo impensável em outro tempo), está indo para as ruas com sua família para gritar: “eu sou brasileiro, com muito orgulho, com muito amor”. O brasileiro está indo para a carreata com a seu próprio carro, gastando da sua própria gasolina, está usando suas redes sociais para fazer campanha, pois os bandidos que fizeram a lei eleitoral deram apenas 8 segundos na TV para ele. E enquanto um candidato que responde processo na Lava Jato tem metade do tempo de TV e não para de cair, o que tem apenas 8 segundos não para de subir. E enquanto todo o sistema se organiza num mecanismo complexo de manutenção da cleptocracia, fazendo de tudo para tentar impedir o avanço de um soldado que está se recuperando no hospital, pois foi ferido quando estava na frente de batalha, o Brasil todo faz campanha por ele, e de graça! 


Não adianta, nada é maior que o povo. E quando o povo quer, nada pode impedir. Chega! Não é a política que faz o candidato virar ladrão, é o voto inconsequente que faz o ladrão virar político. Vote certo, vote B17. Por isso #EleSim #NãoVaiTer2ºturno Gesiel Oliveira drgesiel.blogspot.com.br

Mulheres do Amapá se unem em movimento apartidário Pró-Bolsonaro neste sábado



Acontecerá neste próximo sábado (29) às 16:00h no Parque do Forte, o evento Pró-Bolsonaro de apoio feminino, denominado de "Mulheres com Bolsonaro no Amapá". A iniciativa surgiu, de acordo com uma das coordenadoras do evento, a partir de um grupo de mulheres, sem vínculo partidário algum, que se conheceram pelas redes sociais, e criaram um grupo, que além de visar a manifestação e declaração de apoio ao candidato Jair Messias Bolsonaro, visa também  manifestar apoio a causas conservadoras a favor da família, bons costumes, princípios, contra o aborto, contra a legalização da maconha, contra a implementação da ideologia de gênero como  orientação pedagógica na educação infantil, além de uma série de outros pontos conexos.


Iniciativas semelhantes de grupos de mulheres Pró-Bolsonaro estão se espalhando em todo Brasil, como uma reação forte  ao movimento contra Bolsonaro denominado de #EleNão que tem sido um fiasco nas redes sociais. A exemplo disso a cantora Daniela Mercury, publicou  um vídeo em seu canal do YouTube  com essa hastag, e até o fechamento desta matéria, já contava com 14 mil likes e mais de 840 mil deslikes. Outras atrizes globais também gravaram vídeos e a manifestação contra no YouTube, em forma de deslikes, foi igualmente semelhante. Para cada 10 mil curtidas, existiam pelos menos meio milhão de deslikes. Indubitavelmente o movimento #EleSim está infinitamente mais forte nas redes sociais e nas ruas. 






A candidatura de Bolsonaro tem crescido rapidamente. A mídia marrom vem tentando de todas as formas tachá-lo como misógino, mas a prática tem mostrado exatamente o contrário. A exemplo disso, uma mulher, a Doutora Janaina Paschoal, uma guerreira na luta pelos direitos das mulheres, é umas das cabeças que mais influencia Bolsonaro atualmente na campanha presidencial. Pascoal chegou a ser convidada a ser vice na chapa, mas agradeceu e negou o convite,  passando a se dedicar mais a campanha presidencial. Ela também já é dada como certa para ocupar um dos Ministérios mais estratégicos no governo de Bolsonaro, o da Justiça. O Jornal da Band divulgou pesquisa ontem mostrando que Bolsonaro já tem 35% da intenções de voto, estando isolado a frente na corrida presidencial.

Gesiel Oliveira 




segunda-feira, 24 de setembro de 2018

Olhai para a nossa vizinha Venezuela - Por Gesiel Oliveira

População venezuelana morrendo de fome

Que o nosso lindo Brasil não se curve a humilhação mundial de ser governado por mais um “poste” vermelho pelos dedos manipuladores de um presidiário. Que o nosso País não se curve a vergonha de ser governado por uma ideologia socialista que destrói, corrompe e macula tudo que toca. O Brasil não aguenta mais um governante ligado a nefasta e deletéria gangue do Foro de São Paulo fundado por Lula e Fidel Castro em 1990, como base comunista para unificar as lideranças políticas da América Latina em prol da continuidade do socialismo. 

Olhai para a nossa vizinha Venezuela, que até 1999 era uma democracia sólida, uma das grandes potências mundiais em produção de petróleo, uma das rendas per capta mais altas do planeta. Tudo isso acabou com a revolução chavinista a partir de 1999. Margaret Tatcher, ex-primeira ministra da Inglaterra já dizia que: “grama onde o socialismo pisou não cresce mais”. Ela conhecia bem os desígnios malignos desse regime que só funciona bem no idealismo utópico doutrinado da teoria acadêmica. Hoje mais de 2,3 milhões de venezuelanos saíram da Venezuela por conta de regime ditatorial que já matou mais de 8.200 cidadãos que se opuseram ao ditador Nicolas Maduro. Hoje as prateleiras dos supermercados venezuelanos estão vazias, a população faz filas quilométricas para comer carne podre, não há água tratada, os cachorros e gatos desapareceram das ruas de Caracas,motivo: a população miserável está comendo tudo para matar a sua fome, há até mesmo relatos de consumo de ratos em muitas cidades pobres venezuelanas. 

Desabastecimento nos supermercados da Venezuela

Hoje a Venezuela tem um dos governos mais corruptos do mundo e o mais corrupto do continente. O país encerrou 2017 como o 2º mais violento do mundo com 3 vezes mais homicídios do que o Brasil, proporcionalmente: naquele ano o Brasil teve cerca de 29,9 homicídios a cada 100 mil habitantes, enquanto o vizinho bolivariano 91,8; O governo socialista de Hugo Chaves e Maduro geraram uma gravíssima crise alimentar: cerca de 87% dos venezuelanos não têm dinheiro suficiente sequer para se alimentar uma única vez por dia; O País passa por uma alarmante crise inflacionária: para comprar um frango é necessário juntar uma montanha, literalmente, de dinheiro desvalorizado, com uma hiperinflação descontrolada de mais de 1.000.000% segundo o FMI. A moeda venezuelana não vale para nada, e o governo têm dificuldades financeiras até para conseguir imprimir o seu próprio dinheiro. 

Venezuelanos comendo lixo

A BBC publicou uma matéria mostrando que a pilha de dinheiro que hoje se compra um café, há 15 anos dava para comprar um apartamento em Caracas. A Venezuela passa por crise humanitária com deterioração completa de sua democracia: são contabilizados inúmeros casos de desrespeito a direitos básicos dos cidadãos, tendo o governo tornado-se já totalmente despótico, tirânico, antidemocrático e sanguinário; A crise atingiu em cheio a educação: cerca de 40% dos professores perdem aulas para enfrentar as filas para compras de bens básicos. Há filas para tudo em País desabastecido se alimentos, medicamentos, água, etc. Há um alto percentual de alunos que perdem aulas com constância e inúmeros dias letivos têm sido cancelados em razão do racionamento de energia. 


Que o povo Brasileiro se lembre que Lula e Dilma colaboram e muito por meio do Foro de São Paulo para que a Venezuela chegasse a esse estágio calamitoso. Os governos petistas emprestaram mais de R$ 13 Bilhões a fundos perdidos a Venezuela para que Hugo Chaves e Nicolas Maduro se perpetuassem no poder com o socialismo que agora querem dar continuidade no Brasil por meio do Haddad. Lembrando que após a 2ª guerra mundial, entre 1948 e 1951, os EUA gastaram pouco mais de US$ 13 bilhões para ajudar na reconstrução de 16 países europeus destruídos pela guerra e os transformaram em potências mundiais. Foi o chamado Plano Marshall. O governo petista jogou fora o mesmo valor a fundos perdidos, dinheiro desviado via BNDES do contribuinte brasileiro. Dinheiro torrado na manutenção dos ideias socialistas do Foro de São Paulo. Malditos miseráveis vermelhos mil vezes!

A Venezuela está alcançando a tão sonhada igualdade socialista: Todos na extrema miséria. Aliás, no socialismo todos são iguais na pobreza, na morte por fome, doenças, massacres, etc...Viva la revolución socialista! Deus tenha misericórdia do Brasil. 

Gesiel Oliveira

drgesiel.blogspot.com 

sexta-feira, 21 de setembro de 2018

Ainda há tempo de evitar que o Brasil se torne uma Venezuela - Gesiel Oliveira


Foro de São Paulo reunido: Lula, Dilma e Maduro presentes


São 50 anos de implantação da revolução cultural Gramscista no Brasil. Tanta desgraça não se muda do dia pra noite, mas para quem ainda não percebeu, está surgindo pela primeira vez uma direita conservadora de verdade no Brasil. Pela primeira vez após o regime militar, há uma ruptura com esse viés socialista predominante nas espaços intelectualizados da nossa sociedade. O que antes era vergonha para muitos em assumir uma postura como CONSERVADOR, hoje é orgulho, porque revela que esses que assim agem, foram capazes de resistir e tomar lado, tomar posição nessa guerra ideológica, mesmo diante de todo esse constante ataque ideológico multiplataforma ao longo da nossa vida. 

Estamos vivendo pela primeira vez na história do Brasil um "guinada" para a direita. Tudo o que antes existiu não pode ser chamado de direita, por conta da desorganização ideológica, intelectual, cultural e social, ao contrário da esquerda que quando perdeu o controle dos seus desígnios e metas para os militares em 1964, deixou os fuzis de lado, pararam de lutar nas guerrilhas do Araguaia, e foram "fuzilar" as mentes nas universidades públicas, escolas, imprensa, jornalismo, cultura, arte e promoveram todo esse desajuste familiar, moral, escolar, social e cultural que hoje vivemos as deletérias consequências. Não culpo a existência de tanta gente hoje com essa distrofia ideológica escarlate. Isso é culpa do sistema que infiltra essa tendência desde a base. Antônio Gramsci, jornalista, comunista, político e fundador do partido comunista na Itália, idealizou a terrível revolução cultural. Ele foi um gênio do mal do marxismo anarquista. Quando estava preso em 1936 escreveu em sua obra "Os cadernos do cárcere" a seguinte frase: "Não tomem quarteis, tomem escolas, igrejas e universidades. Não ataquem blindados, ataquem ideias." (Antônio Gramsci). Ele estava dizendo que não adiantava agir como a URSS vinha fazendo, matando gente aos milhões nesse enfrentamento e imposição ideológica na marra, na força das armas. 

Gramsci acreditava em uma maneira bem mais perversa e sofisticada de mudança comportamental e ideológica das massas, uma mudança da própria alma do ser humano, que viria com a mudança da mentalidade na raiz, na escola, na tenra idade de formatação do caráter, afetando assim por consequência toda a sociedade com o tempo. E lá se vão duas gerações, alunos que se tornaram professores, estagiários que se tornaram jornalistas, acadêmicos que se tornaram advogados, e a influência continua se espalhando até alcançar toda a sociedade. Mas diante de tudo isso eis que surge um bravo soldado, inicialmente solitário. Alguém disposto a enfrentar todo o sistema, alguém que quase foi assassinado por ter coragem de se erguer contra esse sistema. Há décadas ele vem gritando sozinho pelos corredores do congresso Nacional, e era chamado por muitos de "louco", como também chamavam o falecido deputado federal Dr Enéas Carneiro, um gênio que não viveu para ver o que estamos vivenciando agora. 

Surge  uma direita resistente, contestadora e inteligente, que emergiu nesse lodo de libertinagem, imoralidades libidinosas de uma esquerda carcomida desde a base por ideias libertárias marxistas. Quero parafrasear o deputado Dr Enéas Carneiro: "Miasmas pútridos emanam no Congresso em Brasília, contaminando o ar da metrópole. Mas o meu nome não exala odor mefítico, porque não chafurda no pântano da ignomínia. Estamos tratando com seres que não tem o mínimo de arrumação intracromossomial específica". Hoje, nos ecos de suas premissas, sabemos que ele foi um gênio incompreendido, e que nós é que estávamos esse tempo todo cegos por uma imprensa que fabricava a sua própria verdade, que adulterava os fatos, vivíamos em uma época que não existiam as redes sociais para nos tirar dessa escuridão e obumbração intelectual, para jogar por baixo as FakeNews em tempo real como acontece nos dias de hoje. 

A ex-primeira ministra do Reino Unido Margareth Thatcher disse que: "Grama que a esquerda pisou não cresce nunca mais". Ela conhecia muito bem as terríveis intenções e engrenagens desses regimes socialistas que tem um discurso teórico de paz, mas tem atitudes beligerantes, intolerantes e ditatoriais. Olhem para a Venezuela,vejam no que esse país tão pujante se tornou. Antes de Hugo Chaves assumir a Venezuela em 1999, e lá ficar por 14 anos consecutivos destruindo aquele país com o socialismo, a Venezuela era umas das maiores economias do mundo, tinha uma grande renda per capta, moeda forte, economia invejável, impulsionada pelo petróleo, enfim, era uma democracia tão sólida como o Brasil. Lula e Dilma ajudaram a consolidar o Chavismo na Venezuela ao longo desses últimos terríveis 18 anos. Desde que Chaves assumiu e depois com seu sucesso socialista Nicolas Maduro, a Venezuela veio afundando progressivamente num mar de miséria e sangue. 

Hoje 70% das crianças estai desnutridas. Há brigas entre a população para catar o lixo jogado pelos caminhões nas lixeiras. A população faz filas gigantescas para comer carne podre. Já são mais de 8.200 cidadãos assassinados por esse regime sanguinário. A Venezuela vem enfrentando a pior desgraça de sua história. Enquanto isso Nicolas Maduro foi filmado esta semana almoçando em um restaurante caríssimo em Istambul, na Turquia, que um prato custa em média R$6.000,00. Um estudo universitário publicado em fevereiro mostrou que quase dois terços dos venezuelanos perderam uma média de 11 quilos de seu peso em 2017, enquanto que 87% vivem na miséria. Assistam esse vídeo calamitoso e entendam porque o Brasil não merece o mesmo fim.

Gesiel Oliveira
drgesiel.blogspot.com.br

A calamitosa situação da Venezuela 


Desratização do Brasil - Gesiel Oliveira

Sem citar o nome do meu candidato quero apenas apresentar 10 razões porque vou votar nele: 

1-Lançado por um partido pequeno e inexpressivo que está fora dos esquemas e maracutaias de Brasília.  

2-Toda a imprensa jabazeira contra 

3-Todas as universidades públicas, centros acadêmicos e professores universitários marxistas estão contra (raríssimas exceções), todos os demais partidos contra ele. 

4-Apenas 8 segundos de TV 

5-Sem dinheiro para campanha 

6-Sem fazer campanha há 14 dias, por estar internado se recuperando de um atentado com uma facada de um doente marxista. 

7-Contra ideologia de gênero, contra a corrupção sistêmica, histórica e endêmica, doutrinação marxista nas escolas contra o aborto, contra a descriminalização da maconha, contra a mudança legal de tratamento a pedofilia como doença, contra uso indevido e sem critérios do Bolsa Família, cotas em concursos e universidades, contra a torneira aberta de dinheiro público que é a Lei Rouanet que financia artes imundas do delírio psiquiátrico libidinoso esquerdista. 

8- A favor da escola sem partido, a favor da diminuição da maioridade penal, a favor do uso de arma para proteção pessoal e familiar, a favor do Estado do Israel, a favor do liberalismo econômico e desestatização, da redução de impostos, tripé macroeconômico, diminuição dos ministérios e estatais, que de acordo com ele, é a raiz de toda a corrupção no Brasil. 

9- Cristão e pró-família 

10- A favor de investimentos em infraestrutura, castração químicas de estupradores, geração de empregos com a continuação de inúmeras obras públicas paradas pelos desvios e descaminhos de uma quadrilha que estava destruindo o Brasil. Se você também vai votar comigo comente aí.

Gesiel Oliveira 

drgesiel.blogspot.com.br 

Não é só pela facada!

Não é só pela facada! É pelo Zé Dirceu e toda petralhada solta, é pela 2ª turma do STF, é pela invasão de propriedades, pela destruição do Museu, é pelos direitos humanos para quem não é humano, é pelos 4 celulares e pelo notebook, é pela destruição da cultura nacional reduzida a um chorume ideológico libidinoso que a esquerda doentia chama de "arte", é pela Lei Rouanet que financia tudo isso com nosso dinheiro, é pela insistente tentativa de descriminalização da maconha, do aborto, da pedofilia, é pela destruição sistemática da Petrobras, é pelos aumentos sucessivos da energia, gasolina e gás natural, é pela inflação que destrói nossos salários, é pelos investimentos em obras bilionárias com dinheiro público em nações comunistas e ditatoriais, é pela lei que quer dar o direito da mudança de sexo pelo SUS em crianças sem autorização dos pais, é pelo saque ao BNDES, é pelos 14 milhões de desempregados, é pelo fim da baderna nas universidade públicas que se tornaram fábricas de soldados doentes doutrinados marxistas , é pelo dinheiro público usado para que enfiem crucifixos no reto e quebrem imagens e símbolos católicos por feministas e sindicalistas gayzista enlouquecidos pelo ódio Gramscista aos cristãos em plena rua e diante de uma igreja, é pelas feministas que fizeram sexo no altar de uma igreja católica enquanto o padre e as crianças rezavam a missa, é pela indiferente morte de policiais ignoradas pela mídia esquerdomórbida, é pela "divinização" de bandidos e "demonização" da PM, é pela erotização infantil, é pelo pelo Kit Gay nas escolas de ensino infantil, é pelo massacre sistemático ao Moro, é pela tentativa de destruição da Lava Jato, é por mim, é pela minha família, é por essa gente de bem brasileira que não aguenta mais tanta bagunça socialista que virou nossa nação de pernas pro ar, é por isso que eu VOTO BOLSONARO 17. 

Gesiel Oliveira

drgesiel.blogspot.com.br

domingo, 16 de setembro de 2018

CONFRADES realiza 1ªAGO e EBO em Vitória/ES

Aconteceu neste final de semana a 1ª AGO (Assembleia Geral Ordinária) e EBO (Escola Bíblica de Obreiros) da CONFRADES (Convenção Fraternal das Assembleias de Deus no Estado do Espírito Santo e Outros), evento que se realizou na sede do Ministério Família Pentecostal, localizado na Rua Antônio Aleixo, 387 - Consolação, Vitória – ES. O Presidente da CONFRADES Pr Alexsandro Costa preparou com a igreja um evento marcado pela organização, seriedade e união. 

“Não há dúvidas que a CONFRADES surge e se consolida com um traço marcante de seriedade, compromisso e organização” disse o Pr Gesiel Oliveira, vice presidente da COMADEZON, secretário da CADB/AP e Presidente Benemérito de Honra da CONFRADES, que esteve ministrando aos pastores durante o evento. “A organização do evento estava impecável mostrando que a CONFRADES é uma organização séria e comprometida com seus alvos” disse o secretário adjunto geral da CADB Nacional Pr Davi Teodoro que também foi um dos convidados especiais e esteve marcando presença ao evento. 

Outros convidados também estiveram marcando presença como Pr. Paulo Medronha de São Mateus - ES; Pr. Thiago Costa - COADERJ e CADB; Pr e Dr. Ricardo Moraes Resende e Pr. Joacir Souza - CONFRADES – SP. A 1ª AGO da CONFRADES trouxe vários estudos aos seus pastores ao longo das plenárias que se sucederam pela manhã e tarde. Um dos momentos mais marcantes foi a ministração sobre missões, apresentada pelo Pr Gesiel Oliveira, que emocionou o plenário e despertou a chama avivalística de Missões, com exemplos práticos de projetos que estão sendo desenvolvidos na Amazônia, apresentando fotos e vídeos destes projetos e reforçando a importância de fazer missões nesta última hora da igreja na face da Terra. Ao longo das plenárias muitos outros assuntos convencionais de natureza administrativa e eclesiásticas foram decididas, como: Nomeação e posse dos Conselhos e Comissões, apresentação de relatórios financeiros do 1º semestre, deliberação sobre consagrações, admissão e ordenação de novos Obreiros, certificação e homenagem a ministros e amigos da CONFRADES e convidados. 

Paralelamente à 1ª AGO ocorrerá também aconteceu a 1ª UFMADES para os Jovens, filhos e filhas de obreiros, a 1ª UNEMADES para as esposas de obreiros e a 1ª UCAADES para as Crianças, Filhos e filhas de obreiros. O evento encerrou na noite de ontem com uma ministração forte do Pr Gesiel Oliveira, seguida da consagração e apresentação a igreja dos novos ministros(as). É importante ressalvar que uma missionária, pela primeira vez em uma Convenção da Assembleia de Deus no Estado do Espírito Santo, foi escolhida para compor a mesa diretora desta novel convenção. Veja algumas fotos do evento.

























Para ver todas as fotos da 1ª AGO da CONFRADES, clique 
AQUI 

quarta-feira, 12 de setembro de 2018

O Fascismo e o Nazismo foram movimentos de direita ou de esquerda? Gesiel Oliveira


Atualmente os militantes dos movimentos e partidos de esquerda costumam acusar os seus opositores de FASCISTAS. Mas isso está certo? Vamos aprender para não passar vergonha como esse povo que ignora ou desconhece o verdadeiro sentido dessa expressão e dessa ideologia. 



Entre as décadas de 1920 e 1940, surgiu e se desenvolveu, em alguns países da Europa, o fascismo. Era um sistema político, econômico e social que ganhou força após a Primeira Guerra Mundial, principalmente nos países em crise econômica (Itália e Alemanha). Na Itália, o fascismo foi representado pelo líder italiano Benito Mussolini. 
Na Alemanha, Adolf Hitler foi o símbolo do fascismo, que neste país ganhou o nome de nazismo.Interessante observar que o NAZISMO faz referência a Partido Nacional SOCIALISTA dos Trabalhadores Alemães (Alemão: Loudspeaker Nationalsozialistische Deutsche Arbeiterpartei - abreviado NSDAP), mais conhecido como Partido Nazista (português brasileiro) ou NAZI (português europeu), foi um partido político na Alemanha que esteve ativo entre 1920 e 1945. Seu antecessor, o Partido dos Trabalhadores Alemães (DAP), isso mesmo “PARTIDO DOS TRABALHADORES”, existiu no período entre 1919 e 1920. 
O termo Nazi e é uma abreviatura em alemão, para se referir ao PARTIDO SOCIALISTA ou Nationalsozialist. Veja que absurdo! Os esquerdistas chamam os seguidores da direta de FASCISTAS e na verdade estão os chamando de membros do PARTIDO SOCIALISTA kkkk (desculpe-me, não me contive). Mesmo assim os esquerdistas insistem em chamar os seguidores de partidos de direita de FASCISTAS. Então percebe-se que se trata de puro desconhecimento da história, bem natural para um país que em suas universidades públicas ao invés de ensinar e estimular  conhecimentos, acaba doutrinando seus acadêmicos com um viés socialista. Há uma incipiente e precária formatação cognitiva e ideológica da maioria desses que constantemente usam o termo FASCISTAS para se referir àqueles que se opõem aos ideais marxistas. 
Para finalizar esse tema, vamos conhecer as principais características e ideias do fascismo: 
1- Totalitarismo: o sistema fascista era antidemocrático e concentrava poderes totais nas mãos do líder de governo. Este líder podia tomar qualquer tipo de decisão ou decretar leis sem consultar políticos ou representantes da sociedade. E isso não acontece em Cuba, Coreia do Norte, Venezuela, etc? 
2- Censura: Hitler e Mussolini usaram este dispositivo para coibir qualquer tipo de crítica aos seus governos. Nenhuma notícia ou ideia, contrária ao sistema, poderia ser veiculada em jornais, revistas, rádio ou cinema sem uma rígida fiscalização e censura do órgãos oficiais. Aqueles que arriscavam criticar o governo eram presos e até condenados a Morte. E isso não acontece em Cuba, Coreia do Norte, Venezuela, etc? 
3- Propaganda oficial exacerbada: os líderes fascistas usavam os meios de comunicação (rádios, cinema, revistas e jornais) para divulgarem suas ideologias. Os discursos de Hitler eram constantemente transmitidos pelas rádios ao povo alemão. Desfiles militares eram realizados para mostrar o poder bélico do governo. E isso não acontece na Coreia do Norte, Venezuela, etc? 
4- Controle dos meios de comunicação de massa: por onde divulgavam sua ideologia e controlavam todas as informações disseminadas. Qualquer crítica ao governo era aniquilada mediante uso da violência e do terror. Aqueles considerados inimigos do governo eram punidos com prisão ou morte. E isso não acontece em Cuba, Coreia do Norte, Venezuela, etc? 
5-Perpetuação no poder: o aparelhamento do Estado, interferências e controle dos demais poderes e indicações visam apenas um só objetivo: a perpetuação no poder. E isso não acontece em Cuba, Coreia do Norte e Venezuela? 
6- Controle da economia e de organizações trabalhistas: qualquer forma de oposição ao governo central foram enfraquecidas e desorganizadas. Os meios de produção são controlados pelo Estado. E isso não acontece em Cuba, Coreia do Norte, Venezuela, etc? 

Victor Barroso Em seu livro o historiador britânico George Watson afirma: “Hoje está claro, para além de qualquer dúvida razoável, que Hitler e seus associados viam-se como socialistas, e que outros, incluindo social-democratas, também assim os consideravam. O título nacional-socialismo era tudo menos hipócrita. Até 1945, as evidências eram mais privadas que públicas, o que talvez seja em si mesmo significativo"

O fato é que um assunto de tamanha complexidade não é coisa para palpiteiros e amadores, ignorando o trabalho histórico e literário de alguns dos mais importantes estudiosos dos movimentos de massa do século XX, nomes como Leszek Kolakowski, Vassily Grossman, Jacob L. Talmon, Eric Voegelin, Hannah Arendt, Friedrich Hayek, Erik von Kuehnelt-Leddihn, Hans Maier, Juan J. Linz, Alain Besançon, Pierre Chaunu, Eric Hoffer, George Orwell, Richard Overy, Robert Conquest, John Gray, Stanley Payne, A. James Gregor, entre muitos outros, também tendem a rejeitar a associação fácil e imediata entre nacional-socialismo e direita, como se se tratasse de movimento essencialmente anátema ao socialismo marxista. Mutatis mutandis, esses autores chegaram à conclusão de haver mais semelhanças que diferenças com a esquerda marxista.

E então eu pergunto aos “cabecinhas” da esquerda: QUEM SÃO OS VERDADEIROS FASCISTAS?  
Prof Gesiel Oliveira 
drgesiel.blogspot.com.br 

Fontes: 
 BOBBIO, Norberto, MATTEUCCI, Nicola e PASQUINO, Gianfranco. Dicionário de Política. São Paulo: Editora UnB. 2004.

segunda-feira, 10 de setembro de 2018

A terrível perseguição aos Cristãos pelos comunistas da URSS - Prof Gesiel Oliveira

Pouca gente sabe, mas uma das piores perseguições aos cristãos aconteceu por conta da implantação do socialismo após a Revolução Russa, especialmente com a criação da URSS que se estendeu de 1922 a 1991. As autoridades soviéticas suprimiram e perseguiram, em diferentes graus, várias formas de cristianismo, dependendo do período particular. A política marxista-leninista soviética defendia consistentemente o controle, supressão e a eliminação de crenças religiosas, e encorajou ativamente o ateísmo durante a existência da União Soviética. O estado estava comprometido com a destruição da religião e demoliu igrejas e sinagogas, ridicularizou, perseguiu, encarcerou, torturou e executou líderes religiosos, inundou as escolas e meios de comunicação com ensinamentos ateus, e geralmente promovia o ateísmo como uma verdade que deveria ser socialmente aceita. O número total de cristãos vítimas de políticas atéias do estado soviético foi estimado na faixa entre 12-20 milhões somente entre 1922 e 1991, este foi sem dúvida o maior genocídio já praticado contra os cristãos.

Crenças e práticas religiosas persistiram entre a maioria da população, nas esferas doméstica e privada, mas também nos espaços públicos autorizados pelo Estado que reconhecia o fracasso em erradicar a religião e os perigos políticos de uma reação com uma guerra cultural implacável. O regime soviético esteve comprometido ostensivamente com a aniquilação completa das instituições e ideias religiosas. A ideologia comunista não poderia coexistir com a contínua influência da religião até mesmo como uma entidade institucional independente, então "Lenin exigiu que a propaganda comunista devia empregar uma militância implacável com relação a todas as formas de idealismo e religião", e que foi chamado de "ateísmo militante". "Militante" significava uma atitude intransigente em relação à religião e ao esforço de ganhar os corações e mentes dos crentes de uma falsa filosofia. 

O ateísmo militante tornou-se central para a ideologia do Partido Comunista da União Soviética e uma política de alta prioridade para todos os líderes soviéticos. Os ateus foram convencidos a serem indivíduos politicamente mais astutos e virtuosos individualmente, e a população era induzida a acreditar que os ateus eram intelectuais e estavam acima da média cognitiva da população. Passou a ser “chique” e influente se identificar como “ateu socialista”. As famílias foram severamente perseguidas e induzidas a abandonarem sua fé cristã. O estado estabeleceu o ateísmo como a única verdade científica. As autoridades soviéticas proibiram as críticas ao ateísmo ou às políticas antirreligiosas do estado; tais críticas poderiam levar a aposentadoria forçada, detenção e/ou prisão. 

Os pastores que se atreveram a insistir pregando o evangelho de Cristo foram presos, torturados e mortos aos milhares. De acordo com a ideologia marxista tal como interpretada por Lenin e por seus sucessores, a religião era considerada como um obstáculo para a construção de uma sociedade comunista. O fim de todas as religiões (e a substituição destas pelo ateísmo) tornou-se um objetivo de fundamental importância ideológica do estado soviético. A perseguição contra a religião aconteceu oficialmente através de muitas medidas legais destinadas a dificultar as atividades religiosas, através de um grande volume de propaganda antirreligiosa, e por meio do sistema de ensino. Na prática, o estado também procurou controlar as entidades religiosas e intervir nestas, com o objetivo final de fazê-las desaparecer. Para este efeito, o Estado procurou controlar as atividades dos líderes das diferentes comunidades religiosas. Os cristãos encontravam-se sempre sujeitos a propaganda antirreligiosa e à legislação que restringia a prática religiosa. Eles, frequentemente, sofriam restrições dentro da sociedade soviética. O Estado soviético oficialmente submetia-os a detenção, prisão ou morte simplesmente por terem crenças. 

Alem disso os métodos de perseguição representavam uma reação à percepção (real ou imaginária) de sua resistência a campanha mais ampla do Estado contra a religião. A campanha foi concebida para difundir o ateísmo, e atos de violência e táticas de terror foram implantadas, que quase sempre eram oficialmente invocadas com base em resistências percebidas pelo estado, com o objetivo maior de não apenas enfraquecer a oposição, mas de ajudar ainda mais na supressão da religião, a fim de divulgar o ateísmo. As táticas variaram ao longo dos anos e tornaram-se mais moderadas ou mais duras em momentos diferentes. As táticas comuns incluíam confiscar propriedades da igreja, ridicularizar a religião, ofender seus seguidores, e propagar o ateísmo nas escolas. Ações contra religiões específicas, no entanto, foram determinadas por interesses do Estado, e as religiões mais organizadas não foram proibidas. 


Algumas ações contra pastores, padres e crentes ortodoxos, juntamente com execuções, incluíam a tortura, sendo muitos enviados para campos de prisioneiros, de trabalho forçado ou hospitais psiquiátricos. Muitos Ortodoxos (junto com grupos étnicos de outras religiões) foram também submetidos à punição psicológica ou tortura e experimentos de controle da mente, a fim de forçá-los desistir de suas convicções religiosas. Durante os primeiros cinco anos do poder soviético, os bolcheviques executaram 128 bispos e mais de 1.200 padres ortodoxos russos, além de 1100 pastores cristãos. Muitos outros foram presos ou exilados. Não se sabe o número exato de quantos foram executados, torturados e mortos, as informações oficiais do governo soviético sempre escondiam os números reais, ou quase nada informavam a respeito. Na União Soviética, além do fechamento metódico e destruição de igrejas, as obras de caridade anteriormente feitas pelas autoridades eclesiásticas foram assumidas pelo Estado. Tal como aconteceu com toda a propriedade privada, as propriedades da Igreja foram confiscadas para uso público. 


Os poucos lugares de culto deixados à Igreja eram legalmente consideradas como propriedade do Estado. Cristãos protestantes na URSS (batistas, pentecostais, adventistas, etc.) no período após a II Guerra Mundial foram compulsivamente enviados para hospitais psiquiátricos. E/ou enfrentaram julgamentos e aprisionamento (muitas vezes pela recusa em prestar serviço militar). Alguns foram até mesmo privados de seu pátrio poder. Muitas dessas práticas ainda continuam a existir em países como Coreia do Norte, Nicarágua, Venezuela, China, Cuba, etc. Não se tem um número exato da dimensão de quantos cristão são mortos atualmente pelo comunismo, mas estima-se que esse número ultrapasse os 200 mil nas duas últimas décadas. E ainda há cristãos que defendem o socialismo.

Gesiel Oliveira 

drgesiel.blogspot.com.br 


Fontes: 

1- And God Created Lenin: Marxism vs. Religion in Russia, 1917-1929. Autor: Paul Gabel (em inglês, ainda sem tradução para Português) 

2-Storming the Heavens: The Soviet League of the Militant Godless Autor: Daniel Peris Publisher: Cornell University (em inglês) 

3-The Plot to Kill God: Findings from the Soviet Experiment in Secularization Autor: Paul Froese Publisher: University of California

domingo, 9 de setembro de 2018

Conheça quem foi Karl Marx, o maior ícone do socialismo - Por Gesiel Oliveira


Os partidos de esquerda, PT, PSOL, REDE, PDT, PCdoB, PCO, PSTU, etc, querem mudar o mundo com os ideias de Karl Marx e nem sequer conhecem quem foi esse cidadão. Então hoje o Professor Gesiel Oliveira vai ensinar a vocês quem foi o ícone do socialismo. O socialismo, e em um estágio mais evoluído, o comunismo, se baseiam nos ideais de Karl Marx, que foi um filósofo e sociólogo alemão, mas que em quase toda a sua vida foi um desempregado, preguiçoso, ébrio, caloteiro (foi despejado inúmeras vezes das casas que alugava e quase sempre não pagava o aluguel) sempre sustentado pela sua esposa Jenny Von Westphalen, descrita pela história como uma mulher trabalhadora, alta, bonita, distinta e inteligente. Ela sustentou um vagabundo, com teorias contra o trabalho, contra o capitalismo, contra a igreja, religião, contra a família, contra a ordem social e base principilógica judaico-cristã, um cidadão que acordava perto do meio dia todos os dias, e quando sua esposa veio a ficar desempregada, a situação piorou ainda mais. Marx nesse período viu 4 de seus 7 filhos morrerem ainda bebês por conta da fome e da situação penosa que passaram a viver, mesmo assim ele se negava a buscar um emprego e passava o dia todo escrevendo os ideais do alicerce do pensamento marxista como "o manifesto comunista". Marx viu duas filhas se suicidarem diante da situação que passavam, um homem preguiçoso, e que dependeu financeiramente da mulher durante os 16 anos que se dedicou a escrever "O Capital" a “Bíblia” dos socialistas, e ainda assim, Marx a traiu sexualmente com sua empregada, escondeu a existência do filho, nunca o reconheceu e negou-se a registrá-lo em seu nome e por fim deu esse filho ao seu amigo rico Engels para que ele o criasse. Marx escreveu ainda uma peça teatral chamada de "OULAMEN, uma afronta ao nome Emanoel" obra satanista em forma de poesia teatral, obra dita como secreta de Marx, ainda sem tradução oficial para o português. O cidadão era tão preguiçoso e ocioso, que sua filha menor chamada de "Franzisca", morreu de bronquite por descuido com os seus filhos que viviam jogados pela casa sem o devido cuidado com alimentação, higiene e saúde. A criança morreu logo após o primeiro aniversário. Marx não tinha dinheiro nem para comprar o caixão, Jenny vendo que Marx não fazia nada, tomou a iniciativa de “guardar” o corpinho gelado da menina no quarto dos fundos e juntou as camas do casal e das três outras filhas no outro quarto, para que chorassem juntos até que alguém pudesse emprestar a eles um valor suficiente e necessário para acabar com aquela situação. As suas ideias serviram para sustentar ditaduras, alienar massas, fomentaram o ódio, opressão e perseguição que ao longo da história dizimaram mais de 100 milhões de seres humanos em todos os países onde o socialismo foi implementado. E essa nefasta e diabólica ideologia continua matando pessoas até hoje em diversas nações que ainda tentam viver de forma socialista, esse sistema que não funcionou em nenhuma nação em que foi implementado. Margareth Thatcher certa vez disse que "grama onde o comunismo pisa, nunca mais cresce". Em nome da sua obra "O Capital" na qual ele descreve a origem, o funcionamento e a derrubada definitiva do sistema capitalista, ele deixou de lado sua família, e tudo era sacrificado de bom grado. Morreu aos 64, já bastante senil, com um abcesso no pulmão, dois anos após a morte de sua esposa. Em seu funeral só 11 pessoas compareceram. A biografia de Karl Marx e a sua vida pessoal e familiar, desde o início já revelavam que seria impossível aqueles escritos e ideias, sobre revolução dos trabalhadores, tomada do poder, ódio a burguesia, estímulo a divisão e luta de classes, combate à igreja, religião e combate ao trabalho e capitalismo, de um frustrado financeiramente, familiarmente e profissionalmente orientarem nações ao desenvolvimento, crescimento e igualdade.  

Fontes: 1- Karl Marx e o Nascimento da Sociedade Moderna. Biografia e Desenvolvimento de Sua Obra - Michael Heinrich 2-As misérias de Marx, em artigo publicado da jornalista Eliane Lobato no dia 28/03/13 na Revista IstoÉ - https://istoe.com.br/286578_AS+MISERIAS+DE+MARX/


Gesiel Oliveira 

drgesiel.blogspot.com.br