sexta-feira, 28 de março de 2014

Melhor mesmo é ser “ridículo” e feliz. (By Pr Gesiel Oliveira)


Nossa vida já é demais carregada de formalidades. A felicidade inevitavelmente traz consigo a informalidade, a brincadeira, a alegria infantil. Refiro-me ao brincar, ao correr, ao gritar de alegria, ao pular, nadar, pintar a cara, fazer careta, abrir os braços e voar correndo como uma criança, ao aproveitar a vida de uma maneira menos formal. Cada vez que vejo alguém dizendo: “não faça isso, porque isso vai lhe parecer ridículo!”, me pergunto: “o que verdadeiramente nos proporciona a felicidade? a aparência formal ou a informalidade da alegria espontânea?. Se as pessoas continuarão a falar de nós sendo formais ou informais, prefiro escolher o que me faz sentir feliz. Prefiro ser chamado de “ridículo” que “depressivo”. Deixe a formalidade para o seu momento certo. Ouça a voz da felicidade e não da aparência. Siga os conselhos da alegria e não do medo do que vão pensar de você. Para ser feliz, você tem a tarefa de primeiro buscar o que te faz feliz, antes de buscar o que agradar aos outros. A experiência nos ensina que a vida bem vivida não é aquela orientada pela aparência, dinheiro, aquisições, status social ou nível intelectual, e sim pela busca da paz interior nos pequenos detalhes. Assim como a água dá à planta o milagre das flores, um espírito alegre faz brotar em nós uma vida de felicidade permanente. Quem disse que tudo na vida tem de ser orientado por conselho de pessoas que “tudo sabem”?. De que adianta viver a vida aprisionado aos medos e conselhos de quem nunca tentou, ou de quem desistiu ? Será melhor viver uma vida seguindo conselhos dos outros ou viver aprendendo com as nossas próprias tentativas? Só vive feliz quem sabe conviver desligado da opinião dos outros, focado nos seus objetivos, e dando gargalhada da vida, na topada, na queda e no levantar. A felicidade se busca com um olhar mais aguçado da beleza que está em nossa volta, da alegria descontraída e informal que está perto de nós, e que muitas vezes, só nós não percebemos, por valorizarmos mais o que aparentamos ser aos olhos dos outros, do que o que realmente nos faz sentir bem. Seja mais “ridículo” e menos “formal” e a vida vai te mostrar que a verdadeira felicidade não está naquilo que se pode ver, ou aparenta ser, mas naquilo que podemos sentir.

Nenhum comentário :

Postar um comentário