segunda-feira, 5 de março de 2012

Caso Eliel: Polícia já tem informações sobre suspeitos e poderá pedir a prisão preventiva deles ainda essa semana

As investigações sobre o assassinato do advogado Eliel Amoras Rabelo, 34 anos, ocorrido no dia 14 de fevereiro estão bastante aceleradas.
A informação foi publicada na edição de domingo de um jornal diário local que teve acesso há um resumo do caso que corre sob segredo de justiça. A delegada Maria Valcilene Mendes titular da Delegacia Especializada em Crimes Contra a Pessoa (DECIPE) que preside o inquérito, pouco pode falar sobre os detalhes investigados.
Segundo informações de um agente ligado as investigações, 60% do caso já foram esclarecidos. Ele comentou que a polícia já tem uns suspeitos pela morte do advogado e que a delegada deverá representar pelo pedido de prisão preventiva deles essa semana.
Relembrando o caso

O corpo do advogado Eliel Amoras Rabelo foi encontrado por volta das 3h30 da madrugada do dia 14 de fevereiro carbonizado dentro de um veículo em chamas no ramal do Alemão, próximo ao Parque de Exposições da Fazendinha.
O jurista estava desaparecido desde a tarde de segunda-feira (13), quando ele foi visto pela última vez.
Dois homens em uma motocicleta foram vistos deixando o local minuto antes de ocorrer uma explosão. Uma testemunha que viu e ouviu a explosão acionou a polícia e o Corpo de Bombeiros.
Até aquele momento não se sabia se existia alguém no interior do automóvel. Somente após o rescaldo é que se visualizou um corpo totalmente carbonizado que estava no banco de trás do carro.
Pela numeração da placa se descobriu que o carro estava em nome do advogado. A suspeita de ser Eliel a vítima se reforçou pelo fato de ele estar desaparecido desde o dia anterior.
A família já havia registrado uma ocorrência de desaparecimento.
Após o achado a Delegacia Especializada em Crimes Contra a Pessoa (DECIPE) instaurou inquérito para apurar o caso.
Um exame de DNA feito a partir da comparação do sangue colhido do pai e de dois irmãos da vítima e no dia 15 o resultado confirmou ser do advogado o corpo encontrado. Além de ser queimado, Eliel ainda levou dois tiros na cabeça antes do veículo ser incendiado.
Fonte: Blog do Ailton Leite do Jornal A Gazeta
(com informações do diário do Amapá)

Nenhum comentário :

Postar um comentário