terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Lei da semeadura e da colheita - Pr Gesiel Oliveira

Estava pensando sozinho aqui sobre a prisão do Eike Batista. A que ponto chegou o ex-bilionário, homem que chegou a ser considerado o sétimo homem mais rico do planeta. Sua fortuna, fama, dinheiro e poder não impediram a sua prisão, e seu envio a uma cela pequena, fétida e comum, por não ter nível superior. E de acordo com as regras internas do presídio, o interno deve primeiramente ter a sua cabeça raspada, para evitar proliferação de piolhos devido a superlotação do presídio. Veio-me logo à mente os princípios bíblicos ensinados pela vovó, e que continuam tendo valor e aplicação universais: “ensina a criança no caminho em que deve andar e mesmo quando envelhecer não se esquecerá dele” Pv 22.6. Se faltar princípios, vai faltar honestidade. Se faltar honestidade vai sobrar pecado, crime e corrupção. Tudo que vem rápido, rápido vai embora. Tudo que a ganância trás, a justiça cedo ou tarde, vai se encarregar de recuperar. Nada há melhor que encostar a cabeça no travesseiro e ter um sono tranquilo. A Bíblia nos fala sobre a lei da semeadura e da colheita, e ela rege tudo o que fazemos em nossa vida. O conceito bíblico de semear e colher se refere às consequências de nossos atos, pois “o que semear a perversidade colherá males” (Provérbios 22.8) e “o que semeia justiça recebe galardão seguro” (Provérbios 11.18). O que temos semeado? Essa é a pergunta que devemos nos fazer. Há muitos nesse momento apontando o dedo e rindo do ex-bilionário que empobreceu e foi preso, mas em escala menor estão fazendo o mesmo quando adulteram o imposto de renda, deixam de devolver o troco que foi dado errado, tentam tirar proveito nas mais insignificantes situações, trapaceiam, omitem, enganam, mentem e ao final de tudo acreditam que podem colocar a capa de “juízes” para apontar o erro no próximo, julgá-los e condená-los. Longe de mim estar fazendo apologia ou defesa de corrupto, ou corruptor, quero apenas com esses breves apontamentos, trazer à baila uma reflexão sobre o nosso proceder. O que muitos de nós faríamos se tivéssemos as mesmas oportunidades que o Eike teve?

Nenhum comentário :

Postar um comentário