quinta-feira, 29 de agosto de 2013

STF bate o martelo contra Donadon, mas Câmara rebate com um tapa na cara do Brasil.

Momento em que Donadon "agradece a Deus" por escapar da cassação
A Câmara dos Deputados mais uma vez mostrou-se totalmente indiferente ao grito rouco das ruas, às passeatas, às aspirações da população por mudança e combate à corrupção e mazelas sociais e políticas. Na noite do dia 28, numa sessão que foi esticada para tentar recolher o maior número possível de votos, faltaram 24 votos para cassar o mandato do deputado federal. Foram 233 a favor da cassação, 131 contra e 41 abstenções. Eram necessários, no mínimo, 257 votos. Uma estratagema meticulosa e maquiavelicamente gestada, para abrir um terrível precedente para “os outros escarlates” que estão esperando recursos meramente procrastinatórios na corte maior. Donadon, que foi autorizado pela Justiça a se defender em plenário, e que ainda teve a pachorra de ajoelhar-se e rezar, com as mãos para cima (SIC!), logo após saber do resultado. A cena eternizou a imagem da impunidade. Foi um tapa na cara do Brasil! A Câmara, pródiga em criar situações esdrúxulas, cria agora a figura do único Deputado Federal encarcerado e condenado em todas as instâncias e mantido no cargo do mundo. Natan Donadon, que foi condenado por formação de quadrilha e peculato, por malversação de verbas públicas e locupletamento ilícito, por desviar R$ 8,4 milhões da Assembleia Legislativa de Rondônia à época em que era diretor financeiro da Casa. Está preso desde o dia 28 de junho na Penitenciária da Papuda, em Brasília, por decisão do Supremo Tribunal Federal (STF). A câmara com esse ato mostrou mais uma vez que é uma instituição descredibilizada, um peso desnecessário ao Brasil e o principal obstáculo à moralização política deste país. Um ato de total desmerecimento ao poder judiciário, que detidamente, no curso do mérito da ação penal, perscrutou cada fato jurídico, cada prova que foram jungidos aos autos. O STF bateu o martelo e levou um tapa na cara do legislativo. O “ilustre detento” agora continua preso, mas isso abre uma brecha gigantesca para os condenados pelo esquema do mensalão. Vamos ver agora se o tal “gigante” que acordou, não levantou somente para fazer xixi e voltou para “dormir eternamente em berço esplendido”.


Gesiel de Souza Oliveira
Blog: drgesiel.blogspot.com
Twitter: @PrGesiel_
Face: Gesiel Oliveira
FanPage: Frases do Pr Gesiel Oliveira
e-mail: gesiel.oliveira78@gmail.com

Nenhum comentário :

Postar um comentário