quarta-feira, 8 de janeiro de 2014

Tempo. Texto extraído do Livro: “Os que confiam no Senhor” do Pr Gesiel de Souza Oliveira.

                              


                               Se formos analisar com calma o tempo, vamos verificar que ele não tem divisão, é uno, constante e ininterrupto, e foram os homens que o particionaram para facilitar e organizar  a sua vida em sociedade. O tempo corre diferente, há pessoas que o vêm passar mais lento, outros mais rápido, há aqueles que nem o vêm passar. Se formos perguntar o que as pessoas acham do tempo, veríamos que uma hora de tempo, para quem está preso, corre num ritmo diferente, por exemplo em relação a um professor. Uma hora  para quem está feliz, corre diferente de quem está depressivo. Uma semana passa rápido demais para um trabalhador atarefado, mas para quem está doente em uma cama, o tempo corre muito devagar. 

                               Você já parou para pensar que não pode acrescentar ou diminuir um “palmo” ao tempo? Que você está ligado ao espaço-tempo, e dele não é seu senhor. Que apesar de não poder escolher, nem retirar fatos que aconteceram, pode desejar novas rotas para o seu caminho a partir daqui. Na correria do dia-a-dia, acordamos cedinho, saímos às pressas, não percebemos a beleza da vida que acontece lá fora, pelo do vidro do carro ou do ônibus. Acorda, corre, vai, volta e dorme. Isso se repete constantemente na vida de milhões de pessoas, e que sem se aperceberem, envelhecem, perdem boas oportunidades, cancelam novos sonhos, deixam de ir além, se acomodam.

                               O tempo é implacável. Ele não espera as nossas reuniões ou correria diária. O primeiro cabelo branco chega, o filho está distante, tua esposa(o) reclama de falta de atenção, sua família está se desintegrando paulatinamente, e o tempo vai passando. Pessoas que resolveram se ligar no “piloto automático” sendo indiferentes aos pequenos problemas de hoje, que amanhã se transformarão nos seus grandes problemas. A felicidade não vem ao teu encontro, você deve buscá-la. E ter iniciativa é sempre o maior desafio nos dias de hoje. Muitas vezes fico a me perguntar como seria o nosso mundo se muitos eventos históricos não tivessem ocorrido ou tivessem ocorrido de forma diferente? Estamos vinculados ao espaço-tempo, e somos reflexos de consequencias e “matéria-prima” para o futuro? Somos realmente resultados de nossas escolhas, ou há uma força maior que orienta nosso destino? Como nosso mundo estaria hoje configurado se os grandes eventos históricos da humanidade tivessem ocorrido de forma diferente?

                               Se fizermos um pouco de esforço mental, tentaríamos imaginar como nosso mundo seria se as grandes navegações não tivessem alcançado o continente americano? Se o homem não tivesse chegado à lua em 1969? Se o Enola Gay não tivesse lançado a bomba atômica sobre as cidades japonesas de Hiroshima e Nagasaki em agosto de 1945? Se os ataques às torres gêmeas e os atentados terroristas não tivessem ocorrido em 2001? Se Roberto Baggio tivesse feito o gol na final da copa de 1994? Se o Brasil não tivesse perdido a final da copa do mundo para o Uruguai em 1950? Enfim, nossa vida é feita de atos, fatos e consequências e disso não podemos nos desprender.



                               Nosso presente é um complexo temporal interessante, senão vejamos: o anteontem de depois de amanhã é igual ao amanhã de ontem, ou seja o hoje, e não é a toa que ele é chamado de “presente”, devemos aproveitar da melhor forma possível esse “presente” que recebemos todos os dias, pois há muita vida ao nosso redor, mas poucos que realmente vivem, a maioria só existe. Seu passado é inalterável, seu futuro é uma tela que está sendo pintada pelo pincel do presente, e cabe à cada um de nós escolher a arte que ali será pintada, e apesar de não sabermos os detalhes, podemos pelo menos rascunhar a intenção. Reinvente sua vida, acredite que um dia, alguém entregou a sua própria vida pela sua, por amor à toda humanidade. Passe a ver a vida de um outro ângulo. Mas para isso é necessário quebrar paradigmas, alterar essa “rota de colisão” que vive a sua vida hoje. Viva com intensidade, mas sem esquecer que você é resultado das escolhas que você faz.


Pr Dr Gesiel de Souza Oliveira 
Pastor Vice presidente da AD Zona Norte de Macapá
Bacharel em Direito,Geógrafo,Teólogo, Prof de Direito 
Penal, Escritor e Oficial de Justiça no TJAP.
Twitter: @PrGesiel_
Face: Gesiel Oliveira 
e-mail: gesiel.oliveira78@gmail.com

2 comentários :