quarta-feira, 5 de junho de 2013

Manifestação Pacífica em Brasília reúne multidão de evangélicos e católicos: 'para nos calar terão que rasgar a Constituição'

Imagem impressionante da multidão cristã em Brasília
durante o evento. Do instagram da Pra Rebecka Câmara
Aconteceu na tarde desta quarta-feira (05), a manifestação pacífica em Brasília, liderada pelo pastor Silas Malafaia. O evento tinha o intuito de defender valores cristãos e a família tradicional.
Silas Malafaia criticou a postura de Marta Suplicy contra os valores defendidos pelos cristãos. "Dona Marta, eu estou garantido pela Constituição do Brasil, eu critico o que eu quiser! Para nos calar terão que rasgar a Constituição”, destacou o pastor.

“Eles nos acusam de ser fundamentalistas, mas eles são fundamentalistas do lixo moral”, discursou o pastor conhecido por combater a ampliação dos privilégios da causa homossexual.

“Homossexualismo é comportamento, diferente de raça. Ninguém nasce homossexual”, reafirmou Malafaia. “Se querem legalizar o casamento homossexual, isso é uma hipocrisia, a história da civilização humana está sustentada no casamento entre homem e mulher”, continuou.

Ele convocou a multidão a declarar “O povo de Deus unido jamais será vencido”, declaração que continuou por minutos. Até o momento de publicação desta reportagem estava confirmada a presença de 70 mil pessoas. Silas Malafaia destacou que o evento é fruto do trabalho de várias lideranças evangélicas, convocando um jejum pela pátria brasileira para 07 de setembro.

Uma das lideranças presentes foi o deputado pastor Marco Feliciano, recebido com entusiasmo pela multidão. Ele agradeceu e disse crer que o Brasil ainda terá um presidente evangélico. “A igreja mostra que tem força, antes do Estado vem a família e nós estamos aqui defendendo a família, que isso aqui seja um recado para os governantes”, disse em seu breve discurso.

O apóstolo Rina, da Bola de Neve, também subiu ao palco. “Não somos uma minoria que grita de qualquer forma, mas nós temos uma voz que, acredita na família tradicional”, disse ele.

A manifestação teve o apoio de lideranças evangélicas como R.R. Soares, Samuel Câmara, Márcio Valadão, Edir Macedo, Robson Rodovalho, Luciano Subirá, José Wellington, Rina, e Valdemiro Santiago. Lideranças católicas como o cardeal Dom Odílio Scherer, considerado um dos principais arcebispos do Brasil, também apoiaram o evento.

Personalidades evangélicas se manifestaram no Twitter enquanto acontecia o evento. Helena Tannure ‏postou: “#manifestacaopacificaembrasilia eu apoio e oro por uma Igreja diferenciada e reconhecida por seus atos de amor”.

“Que todo joelho se dobre ao poder de Deus sobre esta nação. #ManifestaçãoPacíficaEmBrasília”, escreveu no microblog a psicóloga cristã Marisa Lobo. Pastores como Luciano Subirá e Antônio Cirilo postaram a hashtag em seu perfil na rede social.

Estavam confirmadas as apresentações de Aline Barros, Bruna Karla, Thalles Roberto, Cassiane, André Valadão, David Quinlan, Eyshila e Nani Azevedo. Políticos como como Magno Malta e Everaldo Pereira estiveram presentes.

Fonte: The http://portugues.christianpost.com

Nenhum comentário :

Postar um comentário