terça-feira, 2 de julho de 2013

Carta precatória ordenando a reintegração do Pr Samuel Câmara chega à CGADB

Precatória de Manaus chegou hoje à sede da CGABD
A citação para cumprimento da tutela antecipada que obriga a CGADB a reintegrar o Pr Samuel Câmara, chegou hoje a sede da instituição. A precatória (ordem judicial de um Estado para cumprimento em outro) é procedente da comarca de Manaus-Amazonas, de onde no último dia 26, uma ordem judicial desconstituiu os atos administrativos do Conselho de Ética da CGADB, por entender que estavam eivados de ilegalidades. Cabe agora saber se a Convenção Geral dará ou não cumprimento à ordem. Em caso de negativa, o juiz, preventivamente, estipulou uma multa pecuniária de R$ 20 mil por dia de descumprimento. Leiam o que postou o Pastor Samuel Câmara, na noite do dia 02 de julho, em sua página pessoal do Facebook:

"Foi entregue hoje à tarde, na sede da CGADB, a carta precatória com a decisão da Justiça que determina a minha reintegração ao quadro de associados da entidade. Esse é o caminho que dispomos por não termos outra via para recorrer contra as arbitrariedades cometidas. O documento foi recebido pelo Secretário-Geral, pastor Marcio Rogério de Paula Silva. Desde então, começam a correr os prazos. 

Espero que a Mesa Diretora compreenda a medida e opte pelo caminho da paz, pela via da conciliação, e não postergue o cumprimento da decisão tomada. Se há quem queira promover a cisão nas Assembleias de Deus, não somos nós que fazemos parte do projeto CGADB Para Todos. Queremos a unidade. Só não podemos aceitar as injustiças, todas até hoje corrigidas pela Justiça, que vêm sendo cometidas contra nós."

Um comentário :

  1. MUITO BOM! EMBORA EU PERTENÇA À FAMILIA DE UM DOS VICE-PRESIDENTE DA CGADB, EU JAMAIS CONCORDEI COM AS MANIPULAÇÕES DA CGADB. NÃO HÁ NADA MELHOR COMO OS OLHOS DE DEUS, SE AGUÉM FAZ O QUE QUER AQUI NA TERRA, DEUS APENAS DIZ: TE AGUARDO NO JUIZO FINAL! PARABENS AO Pr SAMUEL CÂMARA PELA VITÓRIA E LAMENTO QUE MUITOS DA CGADB AINDA TEM AQUELES SENTIMENTOS PESSOAIS E NÃO VISAM O DESENVOLVIMENTO E TRABALHO DA OBRA DE DEUS.

    ResponderExcluir