segunda-feira, 22 de julho de 2013

A polêmica entre Thalles Roberto e o Pr Ivonélio Abraão


Vivemos o tempo em que evangelho virou sinônimo de “negócio”, em que cantor virou “estrela” e pregador virou “profissão”. Graça a Deus que essa não é a regra. Infelizmente a escalada desenfreada dessa prática chegou ao seu ápice esta semana, com uma polêmica que revelou os estratosféricos valores que vem sendo cobrados em apresentações de algumas “estrelas” da música gospel. No último dia 18, o cantor Thalles Roberto cancelou seu show marcado em União dos Palmares-AL. 




Assista ao vídeo em que o Pr Ivonélio Abraão fala que mesmo pagando R$42 mil, dos R$ 100mil que foram cobrados pelo cantor, ele não se apresentaria.Aconteceu em um pequeno município chamado de União de Palmares no Estado de Alagoas


A participação do cantor estava prevista para as 20:00 horas, o que acabou não acontecendo. Às 22:00 horas, Thalles Roberto ainda continuava no hotel, há 5 minutos de distância do local do show, enquanto isso, as pessoas começaram a sentir que algo estava errado. Quase às 23 horas, Cacau Santos e banda chegam ao local do evento, no caso, um estádio de futebol. Porém, Thalles Roberto continuava no hotel. Finalmente o organizador do evento, Pastor Ivonélio Abraão, sobe ao palco e pede calma ao pessoal, e diz que Thalles vai chegar em pouco tempo. Após 10 minutos , o mesmo pastor volta ao palco e anuncia que Thalles Roberto não iria se apresentar. O pastor explica que contratou o cantor pra se apresentar pelo valor de 65 mil Reais, (incluindo apresentação, despesas aéreas, transporte, alimentação, etc). Os organizadores esperavam 20 mil pessoas no evento, no entanto, não passava de quinhentos o número de pagantes, devido a fortes chuvas na região. O pastor Abraão informou ao público presente, que gastou R$ 100 mil com todo o evento e que já teria pagado ao cantor a quantia de 42 mil Reais, mas mesmo assim, Thalles se negou a ir ao local do evento se apresentar. Ao explicar aos presentes o motivo pelo qual Thalles Roberto não se apresentaria, todos começaram a gritar: “Thalles Mercenário!” repetidas vezes. Depois de uma oração, todos saíram pelas ruas da cidade em direção ao Hotel em que Thalles estava hospedado para protestar. A produção de Thalles em nota, apresentou uma justificativa que não convenceu os seus fãs. Veja a nota AQUI . Esse fato revela até que ponto a “mercantilização” envolvendo o povo evangélico chegou. Nada justifica que após o recebimento de R$ 42 mil, um cantor gospel deixe de se apresentar. Juridicamente ele deveria se apresentar e depois poderia cobrar administrativamente ou judicialmente o adimplemento integral do contrato. Mas esse ato, revelou que a prioridade não é a adoração, e que o “louvor verdadeiro”, tanto falado por ele em suas apresentações, não é prioridade diante do dinheiro. A pergunta que queremos fazer é: R$42 mil não eram suficientes para sua apresentação? Após o incidente, o Pastor Ivonélio Abração emitiu uma nota (leia AQUI) sobre esse fato. Não quero aqui tentar justificar nem defender o Pastor Abraão, que tinha por obrigação cumprir o acordado, o que não ocorreu. Mas nada justifica o fato de, após ter recebido parte do contratuado, o cantor viesse a tomar uma atitude impensada como essa. Volto a enfatizar, ele deveria ter feito a apresentação e depois cobraria pelos meios legais a integralidade, acrescentando o dano moral ou lucro cessante que eventualmente tivesse sofrido. Mas infelizmente optou pela pior das vias: a não apresentação, que soou como arrogância, pelo fato de se tratar de um público pequeno do interior de Alagoas.

Pr Dr Gesiel de Souza Oliveira
Clique e me siga no Twitter: @PrGesiel_
Facebook: Gesiel Oliveira
www.drgesiel.blogspot.com

Ouça a pregação do Pr Gesiel de Souza Oliveira no congresso da 
Escola Bíblica Dominical em Cayenne-Guiana Francesa


Nenhum comentário :

Postar um comentário