terça-feira, 20 de janeiro de 2015

30 provas científicas da existência de Deus (Por Pr Dr Gesiel de Souza Oliveira)


Sou pastor evangélico e conclui três faculdades: Geografia , Direito e Teologia, duas delas em uma Universidade Federal (Direito e Geografia). Mergulhei no conhecimento das teorias e teses filosóficas, científicas e antropológicas ao longo desses quase 14 anos de estudo. Conheci os principais postulados e paradigmas científicos, e concluí que a ciência está engatinhando no que se refere as três grandes questões da humanidade: 1) quem somos, 2) de onde viemos e 3) para onde vamos. Para comprovar isso, e cientificamente comprovar aos incrédulos e céticos que Deus existe, resolvi relacionar alguns argumentos fáticos/científicos desse Criador, mesmo que Ele não esteja ao alcance da nossa tangibilidade humana. 


1. Tudo que existe em nosso mundo tem causa. 

2. Partindo dessa premissa, inferimos que o universo tem uma causa 

3. Nada no nosso espaço pode ser causa de si mesmo.

4. O universo não pode ser causa de si mesmo (portanto, a teoria do Big Bang cai por terra aqui).

5. Algo fora do universo o criou. 

6. Deus é a única coisa que está fora do universo. 

7. Deus causou o universo, e o próprio homem ainda não conseguiu sequer explicar a origem de si próprio (pois a ciência nunca encontrou o elo perdido entre os primeiros seres humanos e os primatas), comprovando que a teoria da Evolução de Charles Darwin é inconclusa e carregada de imprecisões não comprovadas pela própria ciência. O homem também não conseguiu até hoje explicar o que são os "buracos negros", nem o que é a “matéria escura” que compõe 23% e a “energia escura” que compõem 73% do que se pode ver com o alcance dos telescópios e que compõem o universo, nem qual a sua estrutura, massa exata e forma. 

8. Deus existe, pois o homem tentando compreender o incompreensível complexidade da criação, criou a teoria do "big bang", e não a conseguiu explicar satisfatoriamente. Os frágeis e parcos argumentos dizem que houve uma grande explosão de um átomo primordial infinitesimal que teria originado tudo aquilo que compõe o universo atual de forma involuntária. Mas em todo processo físico/científico há uma sequência de causa e efeitos de estados. Um estado precedente é uma causa para outro estado que é seu efeito. E nesta teoria não há sequer uma lei física que sustente quais seriam essas causas e efeitos. 

9. Sempre que existem coisas que se combinam de forma coerente apenas por causa de um propósito ou função (por exemplo, todas as complicadas partes de um relógio que lhe permitem marcar o tempo), sabemos que houve um projetista, alguém que projetou com a função predeterminada e planejada em mente; são coisas improváveis demais para terem surgido por processos físicos aleatórios ou por obra do acaso (pois um furacão soprando através de uma loja de peças não conseguiria montar um relógio, assim como a explosão do Big Bang não poderia aleatoriamente criar formas complexas). 

10. Os órgãos complexos dos seres vivos não existem e funcionam de forma aleatória, como o olho, o cérebro e o coração, mas se mantêm coesos apenas por terem uma função organizada e predeterminada (o olho tem a córnea, lente, retina, e assim por diante, que se encontram no mesmo órgão apenas porque em conjunto possibilitam que o animal veja). 

11. Esses órgãos precisam ter um projetista que os desenhou e os planejou com sua função em mente: assim como um relógio implica um relojoeiro, o órgãos complexos do ser humano implicam um perfeito criador.

12. Essas coisas não tiveram um projetista humano, limitado ao uso de somente 10% da capacidade de seu cérebro (como são os seres humanos). Há uma limitação mental imposta pelo seu criador, pois não podemos usar toda a capacidade dos outros 90% do nosso cérebro, e isso não foi feito de forma aleatória e involuntária como querem acreditar os céticos. 

13. Portanto, essas coisas devem ter tido um projetista não humano, e que está cima do homem. 

14. Deus é o projetista não humano da complexidade do Universo. 

15. Deus existe. A Lua está a 384 mil Km da terra, e se estivesse na metade dessa distancia o efeito gravitacional faria com que as marés inundassem e cobrissem o Planeta Terra duas vezes por dia. A distância, clima, rotação da terra e temperatura não estão em equilíbrio por obra do acaso. A Distância da Terra, que é o 3º. Planeta em relação ao Sol, não está ali por acaso, pois estivesse mais próxima estaríamos torrados (mercúrio), e se estivéssemos mais longe (plutão) estaríamos congelados. Veja o diâmetro da Terra (12.742 km), se fosse do Tamanho de Júpiter, você morreria esmagado pelo empuxo da força gravitacional sobre o teu corpo. Dificilmente haveria vida na Terra. Deus criou e estabeleceu as normas e leis da natureza. Se a Terra tivesse a metade do seu atual tamanho, você teria 1/10 do seu atual peso, e daria um salto aqui, e cairia a 20 metros de distância, pois a força do empuxo gravitacional seria muito baixa em relação ao seu peso. Você acha que isso é obra do acaso ou do aleatório?

16. O Big Bang, de acordo com a melhor opinião científica de nossos dias, foi o início do universo físico, incluindo não apenas matéria e energia, mas o espaço, o tempo e as leis da física. Mas até hoje o homem não consegue nem mesmo contar com exatidão o tempo em que ele vive. Há muitos fatores que dificultam esse processo. O ano solar no nosso calendário gregoriano tem aproximadamente 365,25 dias, ou seja, 365 dias e 6 horas. Mas na verdade, pelo relógio atômico, o ano tem uma duração exata de 365 dias, 5 horas, 48 minutos e 48 segundos. Por isso ao final de todo anos bissexto acrescenta-se um dia a mais em fevereiro, dia 29. Mas o excedente, ou seja os 48 minutos e 48 segundos se perdem, e provocam um desajuste na contagem do tempo ao longo dos milênios. Essa imprecisão aliada a outros fatores históricos como a data no nascimento de Cristo, (ele teria nascido no ano 4 a.C., conforme dados arqueológicos) fato que piora a contagem. Além disso no Concílio de Trento, em 1545, foi dada autorização para que a reforma no calendário fosse feita, e após anos de cálculos e discussões, o papa Gregório XIII ordenou que o dia 4 de outubro de 1582 fosse o último do calendário juliano. O dia seguinte seria uma sexta-feira, 15 de outubro, ou seja, 11 dias foram omitidos em apenas algumas horas. Esse erro nunca foi corrigido. Temos outros fatores que dificultam a contagem exata do tempo. Estima-se que a duração do dia solar médio aumenta atualmente cerca de 0,0005 segundo por século, tendo como causa principal a diminuição da rotação da Terra, causada pela transferência da rotação da Terra, via marés, ao movimento orbital da Lua. Consequentemente, a Lua afasta-se da Terra cerca de quatro centímetros por ano, interferindo na contagem do tempo. O efeito cumulativo de tudo isso provoca a imprecisão em saber que dia é hoje. O hoje no calendário é apenas uma data referencial e não precisa. Pois o homem sequer consegue contar o tempo. Pois na verdade estaríamos adiantados na contagem de anos em pelo menos 3 anos e 11 dias, ou seja, estaríamos na verdade no ano de 2018. Deus criou o tempo e o espaço, e o homem não consegue sequer mensurá-lo.

17. Pela teoria do Big Bang o universo veio a existir do nada. E o nada não pode ser causa ao tudo. 

18. Algo fora do universo, inclusive de fora das leis físicas, e da ciência conhecida, deve ter trazido o universo para a existência. 

19. Somente Deus poderia existir fora do universo e criá-lo.

20. Deus fez o universo existir e funcionar como o conhecemos. 

21. Em boa parte das vezes as pessoas oram a Deus pedindo graças e curas, e contrariando enormes chances, os pedidos são atendidos (por exemplo, um pai que ora a Deus pela vida de um filho moribundo, e a criança se recupera em situações que pela medicina do homem já não teria mais recursos).

22. As chances de o evento benéfico acontecer são enormemente grandes, sempre que existe um elemento importante: A FÉ. 

23. As chances de a prece ser seguida pela recuperação por puro acaso, coincidência ou mudança natural/reversível do quadro clínico, são extremamente pequenas, mas contrariando tudo, isso continua a acontecer com mais frequência do que imaginamos, quando há o elemento FÉ. 

24. A prece só pode ter sido atendida pela recuperação, se houver um ser que tem o controle da vida e do nosso destino, ele existe: Deus 

25. Todas as culturas em todas as épocas tem tido crenças na existência de um Deus. 

26. Quando povos, largamente separados por tempo, espaço e culturas, possuem crenças semelhantes em um Ser, a melhor explicação é que essas crenças sejam verdade, pois não se admite que tantos acreditem, e que tenham tido experiências pessoais, e tudo isso seja tido simplesmente por inverdade. 

27. A melhor explicação para o porquê de cada cultura ter crenças teístas é que essas crenças são verdade.

28. Estamos em constante movimento. Nosso planeta realiza vários movimentos: a)Rotação: cerca de 1.666 Km/h, b)Translação: 108.000 Km/h, c) Precessão de equinócios: é um movimento para trás em relação ao avanço do ponto vernal do equador celeste, tomando-se como referência o ciclo anual do sol. É o movimento de deslocamento do eixo da Terra, e ocorre a cada 18 anos. Nutação: é uma pequena oscilação periódica do eixo de rotação da Terra com um ciclo de 18,6 anos. d)Revolução: volta completa ao redor da via-láctea ( que tem cerca de 200 milhões de anos de diâmetro) a uma velocidade em relação à nossa galáxia de cerca de 300.000 Km/h. Tudo está em constante movimento à sua volta. Não estamos parados no universo como parece ser, mas estamos a uma velocidade altíssima sem que sequer percebamos, e isso não acontece por obra do acaso. Deus está no controle e foi o criador de todo essa complexidade que compõe o universo. Deus permitiu ao homem que fossem reveladas algumas parte das leis e forças que movimentam o universo visível. Tudo foi criado por Sua ação. É Deus quem está no controle do Universo!

29. Você é composto por 206 ossos, 630 músculos, 1200 nervos, 100 trilhões de células no teu corpo, e mesmo quando você está parado, seu cérebro está se movimentando. Há cerca de 100 bilhões de neurônios fazendo cerca de 120 trilhões de sinapses (estímulo elétrico nervosos feito por meio de mediadores físico-químicos chamados de neurotransmissores) e isso certamente não foi obra do acaso, do improvável ou do aleatório. O homem sequer conseguiu desvendar a sua composição, tamanha a complexidade da máquina humana feita por Deus. Há um criador maior. O homem é apenas criatura.

30. O homem ainda não conseguiu entender ou controlar a multiplicação de vários microrganismo, bactérias, fungos e vírus, que continuam dizimando parte da humanidade, por não compreender a complexidade provocadas pelas alterações que eles promovem no metabolismo celular. Em suma, a arrogância da criação muitas vezes quer enfrentar seu Criador. O homem pensa que sabe tudo, que pode contestar até a existência de seu Criador, quando na verdade ainda engatinha diante da compreensão da complexidade da criação de Deus. Depois de ler esses 30 argumentos, tenho certeza que você compreenderá porque, estudando a própria ciência, eu me convenci ainda mais de que Deus existe.

2 comentários :

  1. Lendo seu artigo eu encontrei alguns argumentos pouco estruturados.

    ResponderExcluir
  2. A prova 6.Refutação:
    Isso é algo que não se pode comprovar, pois ninguém conseguiu sair do universo para confirmar.Além disso essa sua ideia de Deus não tem base científica e sim bíblica, pois esse Deus não foi encontrado através de um método científico, ainda assim você já afirmou que ele existe (pois se não fosse dessa forma você não estaria defendendo-o desde o começo).Por isso essa proposição é contraditória, pelo fato de que sua principal estrutura é duvidosa, a não ser que você esteja defendendo outro Deus que não é o Deus bíblico.
    Portanto para que seu argumento seja válido antes seria necessário você provar cientificamente que o Deus bíblico existe e ainda que somente ele existe fora do universo.

    Prova 7.Refutação:
    O fato de o homem não conseguir explicar (ainda) a sua própria origem não implica automaticamente que Deus exista.E ainda se ele existe (o que eu acredito ser verdade) não significa que ele é o Deus bíblico como vimos acima.
    Prova 8.Refutação:
    Então dessa forma pode-se argumentar também que Deus não existe pois o ser humano tentando entender a origem das coisas o criou.E Essa ideia chega a ser mais absurda que a do Big Bang, pois a do Big Bang é uma teoria defendida com argumentos, já a ideia desse Deus é uma "verdade absoluta", que ao meu ver é defendida sem argumentos lógicos, por isso é contraditória e consequentemente não tem validade para argumentação.Afinal se tudo tem uma causa, qual seria a causa que gerou Deus ?

    Prova 9.Refutação:
    Mas Deus também não seria um acaso ?

    Prova 25.Refutação:
    É aqui que você se contradiz por completo, pois de qual Deus você está falando ? Nessa prova (como você mesmo disse) podemos ver a necessidade do homem de explicar a realidade através dos mitos.Não estaria você tentando suprir essa necessidade ?

    ResponderExcluir