sexta-feira, 9 de janeiro de 2015

A dor da ausência (Por Pr Gesiel Oliveira)


Você se foi sem sequer se despedir
Meu coração partiu quando a tua ausência senti

Meu coração em pedaços ficou
Ao compreender que tu para nossa casa nunca mais voltou

É indescritível a sensação desse vazio que me consome a vida
Dessa ausência que não mais vai ser preenchida

Ainda ouço a tua voz quando chego lá em casa
No silêncio da dor, ainda ouço a tua risada

De longe te hei de amar da tranquila distância
Em que o amor é saudade e a ausência, constância.

Se pela força da distância, você se ausenta.
Pela força do amor, sinto tua constante presença.

Ausência física, ausência da voz e das risadas naquela mesa
Saudades do teu sorriso que ficarão nas lembranças da tua natureza

No meu choro incontido, as minhas lágrimas vertem
Da saudade que fica naqueles que te perdem

Ainda não consigo compreender essa separação,
Nada há que conforte a dor do meu coração

Mas creio que assim como o Sol voltará a brilhar
Os pássaros voltarão a cantar

As flores voltarão a florir
As minhas lágrimas aos poucos cessarão de fluir

A minha dor aos poucos vai se esvair
E a minha alma aos poucos vai se reconstruir

Mas agora é hora de recomeçar, de refazer e de continuar
Por mais escura que seja a noite, ela nunca impedirá um novo dia raiar

Nenhum comentário :

Postar um comentário